Segurança

Cliente ameaça atirar em funcionários de motel, em Orleans

Diante das ameaças e do desacordo comercial, a equipe do motel chamou a Polícia Militar (PM), que se deslocou ao estabelecimento, onde a situação foi controlada

Divulgação

O que era para ser apenas um dia de lazer, se tornou caso de polícia nessa sexta-feira, dia 14, no bairro Nova Orleans, em um motel próximo à SC-108. Isso porque um cliente ameaçou atirar em funcionários e também mostrou um canivete no intuito de intimidar as pessoas, por não querer pagar a conta,

Tudo começou quando ele se direcionou à cabine de pagamento e tomou conhecimento sobre o valor a ser pago. Na conta, havia os valores sobre o tempo que permaneceu no local, os itens consumidos e a taxa de R$ 100 por ter fumado dentro do quarto.

Essa taxa gerou indignação do cliente. Ele alegou que não viu nenhum aviso sobre essa taxa, embora o estabelecimento tenha placas de aviso na porta do quarto informando esse valor adicional caso alguém fume no ambiente.

Ele informou que não tinha o dinheiro total e ficou nervoso, mostrando um canivete na câmera no intuito de ameaçar os funcionários. Ainda informou que iria “dar um tiro na cara de cada um”.

Diante das ameaças e do desacordo comercial, a equipe do motel chamou a Polícia Militar (PM), que se deslocou ao estabelecimento, onde a situação foi controlada e foi acordado que o homem deixasse o pneu reserva no local, assim como um relógio como garantia de pagamento, que deverá ser feita até o fim da tarde deste sábado, dia 15.

Com informações do TNSul

Notícias Relacionadas

Homem armado com faca assalta farmácia em Orleans; VEJA VÍDEO

Ocorrência foi registrada por volta das 19h20 deste domingo (18)

Colégio Samuel Sandrini, em Orleans, com movimento tranquilo durante a manhã

O candidato a vice-prefeito de Orleans, Lucas Librelato votou no colégio por volta das 10h

Salão Paroquial de Brusque do Sul, em Orleans, sofre vandalismo

Ocorrência foi registrada neste domingo (24), por volta das 18h15

Ex-prefeito, ex-secretária de saúde e médico condenados por improbidade, em Orleans

O ex-prefeito, a ex-secretária e o médico foram condenados ao pagamento de multa de cinco vezes o valor de suas remunerações quando exerciam os respectivos cargos, acrescidos de juros e correção monetária