Saúde

Covid-19: Morro da Fumaça vacina pessoas de 58 e 59 anos e motoristas

Ação ocorre na próxima segunda-feira, das 17h às 19h, no Salão Paroquial da Igreja Matriz São Roque

Divulgação

Morro da Fumaça segue avançando na vacinação contra o novo coronavírus (Covid-19). Desta vez, serão vacinados os fumacenses com idades de 58 e 59 anos e motoristas do transporte rodoviário de cargas. A ação ocorrerá na próxima segunda-feira, dia 7, no piso superior do Salão Paroquial da Igreja Matriz São Roque, na Rua 20 de Maio.

Para serem vacinados, aqueles que têm 58 e 59 anos de idade, precisam apresentar o Cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), Identidade, CPF e ainda estar cadastro no sistema da Secretaria do Sistema de Saúde.

Já os caminhoneiros precisam comprovar que estão ativos na atividade, para isso, podem apresentar contracheque ou documento comprobatório (ofício), assinado pelo superior, informando que o profissional possui vínculo efetivo e ativo com a instituição para fins de vacinação. Este documento será retido pela equipe de imunização. Para se vacinar, estes profissionais também precisam estar cadastrados na Secretaria do Sistema de Saúde de Morro da Fumaça.

A vacinação das pessoas com 58 e 59 anos de idade e caminhoneiros ocorre em paralelo aos profissionais da educação e daqueles que possuem comorbidades.

Notícias Relacionadas

Pesquisa aponta aumento de casos de covid em 1.217 cidades esta semana

O número corresponde a 33,9% das 3.591 prefeituras ouvidas

Governo de SC vai prorrogar estado de calamidade pública até 30 de setembro

Com a medida, o Estado fica desobrigado de cumprir algumas metas fiscais, o que facilita o combate ao vírus

Santa Catarina avança na certificação de propriedades livres de brucelose e tuberculose

A intenção da Secretaria da Agricultura é ampliar o número de certificações, para que esse seja mais um diferencial competitivo do agronegócio catarinense

Governo do Estado abre licitação para elaboração de estudo para criação de rodovia alternativa à BR-101 Norte

A empresa que for selecionada na licitação terá seis meses para executar um estudo identificando onde poderá passar essa nova rodovia