Trânsito

Criciúma: Sem data para a iluminação da Via Rápida

Expectativa da Celesc é que obras comecem entre o fim deste ano e o início de 2021.

Divulgação

Quem passa à noite pela Via Rápida terá que permanecer no escuro. Mesmo após mais de dois anos da inauguração da rodovia que liga a BR-101 ao centro de Criciúma, o projeto de iluminação segue no papel.

A última previsão de licitação foi em setembro do ano passado. E nem mesmo a entrada da Via Rápida no Plano Rodoviário Estadual, passando a ser de competência da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, fez diferença, já que o projeto está todo a cargo da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc).

A expectativa é que os trabalhos de implantação da iluminação já tivessem iniciado na rodovia. Mas segundo a companhia, a pandemia atrapalhou todo o processo.

“A Celesc informa que, em virtude da pandemia por COVID-19, o calendário previsto para as obras de iluminação da Via Rápida Criciúma precisou ser ajustado e passa, nesse momento, pela fase de orçamento. A expectativa é de que a obra tenha início até o fim deste ano/início de 2021”, informou em nota oficial.

O projeto

O projeto original para a iluminação foi realizado pelo antigo Departamento de Administração da Infraestrutura (Deinfra), em 2015, dois anos antes da inauguração da Via Rápida. O problema é que ele não levou em consideração o relevo do local, padronizando as luminárias, como se estivessem todas no mesmo nível.

Segundo o gerente técnico da Celesc em Criciúma, Zulnei Casagrande, o projeto precisou passar por revisão. “Há desnível entre as pistas e tudo isso tem que ser levado em consideração na hora da especificação dos materiais. E veio especificada de forma padronizada, considerando tudo liso, tudo plano de fora a fora. Com isso aí há alterações nas especificações, preço e edital. Há a necessidade desta revisão, porque o relevo é importante. A altura das luminárias”, explica.

O relevo da Via Rápida também exige que cada ponto tenha um tipo diferente de luminárias. “Por exemplo, uma luminária de 12 metros serve onde é plano. Mas e onde tem um valo no meio? Se colocar uma de 12 metros ali, em cima da pista vai estar a dois metros de altura.É algo bem minucioso, que leva tempo”, revela Casagrande.

Com informações do site TNSul

Notícias Relacionadas

Acic faz apelo ao Estado para avanço na área tecnológica da região

Adolescente morre e quatro jovens ficam feridos em acidente em Içara

Audiência encaminha estudo para melhorar acessos entre bairros e Via Rápida de Criciúma

Os encaminhamentos foram dados e aprovados por dezenas de pessoas em audiência pública, na noite desta quinta-feira (31).

VÍDEO: Referência na região, Eletro Jo celebra uma década de sucesso em Orleans

A loja conta com a linha completa de materiais elétricos residenciais, comerciais e industriais e destaca-se pelo atendimento, produtos e responsabilidade no que faz.