Geral

Criciumense acompanhou de perto o incêndio na Catedral de Notre-Dame

Matheus Freitas relatou que muitos pensaram ser um ataque terrorista.

Foto: Divulgação

O criciumense Matheus Freitas está em Paris e acompanhou de perto a situação envolvendo a Catedral de Notre-Dame. A construção histórica tem mais de 800 anos, sendo inaugurada em 1345 e passou por um incêndio na segunda-feira (15). As torres foram mantidas, enquanto isso, boa parte do telhado foi consumida pelo fogo.

“Paris amanheceu muito triste. Só os parisienses sabem o valor histórico que aquela catedral tem. A parte de fora fica, mas por dentro, a madeira vai. Felizmente, parece que nenhuma vida for perdida, as pessoas foram evacuadas com segurança”, disse Freitas, ao Programa Adelor Lessa.

O incêndio começou por volta das 13h50 em Brasília, 18h50 em Paris. “A Polícia conseguiu evacuar as pessoas e os carros em 10 minutos. Nós esperamos aquele burburinho passar e resolvemos nos retirar com rapidez. Foi assustador, ficou no ar um certo medo, de que pudesse ser um atentado terrorista, que a França sofre com isso. A gente viu medo nos olhos das pessoas”, afirmou.

Por enquanto as autoridades imaginam que o incêndio foi acidental. Foram nove horas até que o fogo fosse apagado. “Eu tive pelo menos a felicidade de poder entrar dentro dela e conhecer aquela grandiosa obra que é a Catedral de Notre-Dame. Esperamos que agora o governo de Paris faça uma magnifica reforma”, concluiu o criciumense.

Com informações do site 4oito

Notícias Relacionadas

Incêndio no Hotel Rech: polícia indicia responsável pelo local por homicídio culposo

Incêndio criminoso em veículo é investigado em Tubarão

Vazamento de gás causa incêndio em casa de Balneário Arroio do Silva

A moradora da Rua Roseno Pereira, próximo ao Mercado Forquilhinha (apenas referência) fritava peixe no momento do incidente.

Incêndio atinge casa em Imbituba

Os móveis do interior da casa e o carro que estava na garagem foram retirados do local, sem serem atingidos pelas chamas.