Geral

‘Ele era o mais querido da turma’, diz amigo sobre jornalista eletrocutado em Balneário Rincão

Foto: Divulgação

O jornalista Tadeu Spilere, de 33 anos, participava de uma festa quando levou um choque e morreu na tarde de domingo (14) em Balneário Rincão, no Sul do estado. Como mostrou o Jornal do Almoço, ele e os amigos se reuniam todo verão em uma casa de praia. O corpo foi enterrado na tarde desta segunda em Nova Veneza, município que decretou luto oficial de três dias.

“Ele apareceu de surpresa e foi uma farra, todo mundo adorou, porque ele era o cara mais querido da turma, o cara que tocava para todo mundo, fazia tudo para todo mundo. Ele era um familiar”, contou o amigo Lucas Borges.

Segundo a família, Tadeu estava dentro da piscina com os colegas quando foi chamado para tocar uma música com a banda que estava se apresentando na festa. Ele saiu da piscina e pegou o microfone. Na hora, ele levou choque e caiu.

“Foram desligar o microfone da tomada, dali já chamaram o socorro, tentaram reanimar, a ambulância veio. Alguns até dizem que ele chegou com vida ao hospital, outros disseram que não, mas era para acontecer dessa maneira”, disse Ciça Spilere, irmã de Tadeu.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a água é o melhor condutor de eletricidade, por isso é preciso muito cuidado ao tocar objetos energizados com o corpo molhado.

“No chão, se tiver água e o fio estiver energizado, vai passar para a pessoa, se ela não estiver com um calçado ou totalmente seca, pode levar um choque. Nunca se deve mexer com eletricidade perto de água”, disse o bombeiros Alexandre Minatto.

Conforme os bombeiros, todo aparelho energizado perto da água pode oferecer risco. “Não deixar o som perto da água nem celular quando vai carregar, porque hoje, todo mundo está na internet. Às vezes, a pessoa vai ligar uma fritadeira elétrica, está perto ali, vai fazer um lanchinho na piscina. Levou um choque, pode ser fatal”, comentou Minatto.

Tadeu trabalhava como assessor de imprensa.

Com informações do G1 SC

Notícias Relacionadas

Ciclista morre após ser atropelado na SC-285, em Araranguá

Colisão frontal termina em morte em Balneário Rincão

Noite de Natal termina com duas mortes após colisão entre motos, em Grão Pará

Vigário paroquial de Capivari de Baixo, padre Hilário Puziski, morre aos 79 anos