Geral

Em operação conjunta, Vigilâncias Sanitárias capturam 15 escorpiões

Os locais vistoriados e onde foram encontrados os espécimes são todos nas proximidades do elevado da BR-101.

Foto: Divulgação

Um total de 15 escorpiões foram capturados por técnicos das vigilâncias sanitárias municipal e estadual em operação realizada no fim da tarde e noite de terça-feira (19)em bueiros da Avenida Nossa Senhora da Conceição, principal acesso a Maracajá, e em uma residência. Os locais vistoriados e onde foram encontrados os espécimes são todos nas proximidades do elevado da BR-101.

Conforme os técnicos das vigilâncias sanitárias, os bueiros e caixas de gorduras das residências são locais onde se proliferam baratas, principal alimento dos escorpiões. A preocupação é que a partir das tubulações de águas pluviais os escorpiões tenham acesso ao interior de residências por sistemas hidráulicos. Manter ralos tapados enquanto não são usados é uma forma de prevenção.

Fábio Sabino, da Vigilância Sanitária estadual explica que o fundamental para prevenir é manter os ambientes limpos, sem lixo, restos de madeiras e materiais de construção acumulados, jardins e terrenos com vegetações densas e altas. Gretas em paredes e muros devem ser fechadas e sob armários e outros móveis devem ser limpo constantemente, pois serve de abrigo aos animais.

Os escorpiões ocupam as cidades em busca de alimento fácil e abundante, como as aranhas, baratas e outros insetos. Onde há essa oferta, cresce muito a probabilidade de se encontrar um escorpião para aproveitá-la. Limpezas regulares das residências, fechamento de ralos e até mesmo dedetizações regulares reduzem muito as populações dessas presas e dão conta desse item na maioria dos casos.

Não há venenos específicos contra os escorpiões e tentar eliminá-los desta forma é preocupante. Conforme os técnicos, as fêmeas não precisam de machos para se reproduzir e iniciam este processo sempre que têm suas vidas ameaçadas. “A prevenção e a higiene dos ambientes, dentro e fora de casa, é a ação mais correta”, reafirma Carlos Fernando Costa, da Vigilância Sanitária de Maracajá.

Outra recomendação é afastar 10 centímetros as camas das paredes e impedir que lençóis e cobertores toquem o chão. Em caso de acidente de picada pelo escorpião a ação mais segura é encaminhar a vítima rapidamente para um hospital e, se possível, capturar o animal agressor para que seja identificado e utilizado o medicamento mais adequado.

Foto: Divulgação

Colaboração: Comunicação Maracajá 

Notícias Relacionadas

Ciclone em SC: Governo do Estado cria projeto de apoio à recuperação da infraestrutura rural e pesqueira

A medida possibilitará investimentos de R$ 20 milhões no meio rural e pesqueiro catarinense.

Passagem de ciclone e tempestade afeta mais de 1,3 milhão de pessoas em SC

Até o momento foram registradas 14 mortes durante a passagem das tempestades e nas ações de reconstrução.

Prefeitura abre credenciamento de novos leitos de UTI para atender os tubaronenses

O credenciamento prevê 360 diárias de UTI adulto, 180 de UTI pediátrica e outras 360 de enfermaria pós UTI.

Ciclone em SC: Governo do Estado prorroga pagamento de ICMS para atingidos por evento climático

Com isso, os contribuintes poderão pagar o imposto referente ao mês junho até o dia 10 de setembro.