Educação

Escola técnica, que iniciou as atividades educacionais da Satc, completa 59 anos

Aprendizagem focada nas habilidades e competências dos alunos segue fortalecendo e ofertando profissionais completos ao mercado de trabalho da região

Divulgação

A história da Satc é fortemente ligada ao Carvão Mineral e ao Ensino Técnico, visto que, esses dois pilares foram os propulsores para a criação e desenvolvimento da instituição. A Satc teve sua fundação no ano de 1959, oferecendo assistência social aos operários da indústria extrativa do carvão e de preparação da mão de obra especializada, de forma gratuita. Mas foi em 10 de abril de 1963 que se iniciou as atividades da Escola Industrial Masculina voltada ao ensino profissionalizante dos filhos dos mineiros. Aprendizagem essa que segue implantada no Colégio Satc, fortalecendo e ofertando ao mercado de trabalho profissionais com amplas capacidades e aptidões.

O início das atividades contou com a presença de 100 alunos, crianças e adolescentes de cidades de toda a região que contavam com a estrutura de um internato para estudarem durante a semana. Os primeiros cursos de aprendizagem industrial eram de ajustagem, tornearia, caldeiraria, eletricidade, marcenaria e solda. “No nosso DNA mantemos esse principal pilar do Colégio, com uma formação singular e integral, preparando profissionais para o mercado de trabalho com diferenciais, que se destacam e que em muitos casos constroem seus próprios negócios”, destaca a diretora do Colégio Satc, Izes Ester Machado Beloli.

Como é o caso do empresário do ramo de metalurgia, Edson Artur Piacentini, que iniciou na instituição no ano de 1967 aos 11 anos. “Vim estudar na Satc pois meu pai trabalhava na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e tinha a possibilidade de começar um curso profissionalizante. Nos meus sete anos na instituição aprendi a ser ajustador mecânico e depois iniciei o técnico em eletromecânica, profissão essa que escolhi para minha vida. Construí uma empresa e sigo trabalhando na área 48 anos depois de formado”, conta o ex-aluno.

No final da década de 60, com a implantação do primeiro Curso Técnico, o de Eletromecânica, a instituição de ensino passou a se chamar Escola Técnica Industrial “General Oswaldo Pinto da Veiga”, homenageando o maior defensor da implantação da Satc.

Implantação de novos cursos na década de 70 e 80

Com demandas ainda mais expressivas com relação à procura de profissionais especializados para o mercado, a Satc implantou novos cursos técnicos, como o de Eletrotécnica, Mecânica, Mineração, Agropecuária, Desenhista Mecânico, Eletrotécnica e Mecânica orientada para Desenho Mecânico.

“Iniciei minha história na Satc em 1968 na 5ª série, onde aprendia o ensino regular com português, matemática, mas tínhamos aulas de inglês, literatura e a Aprendizagem Industrial que tinha o foco em nos ensinar uma profissão. Quando fui para o 1º grau escolhi o técnico em mineração para me especializar ainda mais”, enfatiza o ex-aluno formado em 1974, José Dilnei Cardoso.

A partir de 1975 a Satc abre as portas da escola técnica para o ingresso feminino nos cursos oferecidos pela instituição. “Iniciei na Satc em 1983 na 7ª série, pois por ser filha de mineiro eu poderia estudar de forma gratuita e a partir daí pude fazer o curso Técnico de Mecânica-Desenho e Projetos”, destaca a ex-aluna, Sirlei Pedroso.

Nos anos 80 os novos cursos lançados foram de Eletrônica, Eletrônica com habilitação em Telecomunicações e Informática, Mecânica-Manutenção, Mecânica-Desenho e Projeto e Mecânica-Produção.

Educação que transforma

Desde o início das atividades, a Satc segue fazendo seu papel de transformar a vida das pessoas pela educação, proporcionando uma formação completa, prezando pelo acolhimento e sendo um local com formação de vínculos.

A atual diretora do Colégio é formada pelo técnico em Eletrônica e traduz o sentimento dos alunos pela Satc. “Os anos podem passar, mas o amor, o sentimento de pertencimento dos nossos alunos segue pra vida toda. Marcamos suas vidas profissionais, mas as pessoas também, pois aqui a amizades se transformam em grandes vínculos”, salienta Izes.

Fazendo parte da 3ª turma a se formar nos cursos da Satc, os amigos Edson e José Dilnei relembram os momentos da escola com saudosismo. “Aqui nós vivíamos como uma comunidade mesmo, nossa turma sempre foi unida, convivíamos muito tempo e aprendemos a conviver com as diferenças de todos. Fizemos grandes amizades naquela turma de 31 alunos, que hoje ainda possui vínculos com 23 amigos”, frisa Edson.

Para Sirlei, a Satc mudou sua vida. “Saí de um colégio estadual no meu bairro e fui estudar em uma das melhores instituições de ensino na região e isso abriu portas para eu entrar no mercado de trabalho. A instituição marcou minha vida pela grandiosidade da escola, o nível dos professores, as amizades que fiz. Aprendi bem cedo sobre responsabilidade, compromisso e isso desenvolveu minhas habilidades de raciocínio, lógica e muito mais”, realça.

Ensino pensado na evolução

Proporcionar o encaminhamento para o futuro nas carreiras de jovens alunos faz parte das bases educacionais realizadas pela Satc.

Essa proposta segue nos modelos atuais de ensino buscando fomentar habilidades técnica e competências socioemocionais. “Nosso trabalho está aliado com a proposta do Novo Ensino Médio, com áreas de ensino conectadas com o mercado de trabalho e que incentivam o jovem a traçarem seus propósitos de vida e profissionais dentro da escola”, pontua Izes.

A história do ex-aluno Edson é similar à de tantos outros que passaram pela instituição. “Chegar aonde eu cheguei hoje, foi através dos ensinamentos, aulas práticas, da disponibilidade de equipamentos de ponta e dos grandes professores e com isso, realizei importantes conquistas na minha vida profissional e pessoal”, completa Piacentini.

Notícias Relacionadas

Motorista embriagado atropela criança e adolescente perto de escola na Serra de SC

Homem fez o teste de bafômetro após a colisão

Cidade de SC oferece abrigo emergencial para pessoas em situação de rua após alerta de frio intenso

Estrutura é aberta nas noites de forte frio, quando as temperaturas ficam abaixo de 10 ºC; nesses dias, as abordagens e atendimentos são feitos das 19h às 7h

Estado anuncia que ampliará leitos de UTI infantil

Unidades de Terapia Intensiva para bebês e crianças enfrentam problema de superlotação em SC

Sensação térmica pode chegar a -20°C na Serra de SC; saiba como se proteger

O frio intenso que atinge Santa Catarina nesta semana pode provocar sensações térmicas abaixo de 0°C em algumas cidades do Estado. No alto da Serra, a previsão é de que moradores sintam frio de até -20°C.