Geral

Falta de ônibus obriga pacientes a subirem morro para chegar a hospital em SC

Município de Blumenau alega que não há demanda de passageiros suficiente para ônibus ir até o local

Divulgação

Os pacientes que recebem atendimento médico no Hospital Universitário da Furb, em Blumenau, estão enfrentando um problema com o transporte coletivo. O ônibus que ia até o complexo onde funciona também o Ambulatório Geral da Fortaleza e o Centro de Reabilitação da Covid-19 deixa de fazer o trajeto e agora os usuários da rede pública de saúde precisam subir o morro a pé.

A prefeitura justifica a mudança no trajeto do ônibus por falta de passageiros, mas a realidade encontrada mostra outro cenário. O movimento é constante e muitas vezes são pacientes com deficiência física, como é o caso do Otacílio Kruscinski. Ele perdeu uma perna, recebe atendimento médico no local e precisa encarar uma caminhada íngreme para chegar até a unidade de saúde.

— Não estamos aqui pedindo um favor, é um direito que nós temos. Já tinha esse ônibus e nós o queremos novamente — desabafa o morador.

O professor Fábio Marcelo Matos, da Furb, mensura o impacto da falta de uma linha que vá até o Hospital Universitário.

— Nós poderíamos, provavelmente, atender de 100 a 150 pacientes a mais todos os dias se tivéssemos o transporte funcionando aqui em cima, conseguindo trazer esse cidadão para cá, dando mais acessibilidade e condição de deslocamento para ele — pontua o docente.

No ponto de ônibus mais próximo, na Rua Samuel Morse, o volume de passageiros é significativo. Chega a não ter banco para todos esperarem sentados o transporte coletivo. Quem está ali reclama da demora.

— A gente veio a pé da Fortaleza, subiu tudo isso ali com gripe e atacada da bronquite porque não tem ônibus. E agora para voltar só vai ter ônibus às 9h30. Então é complicado. A gente pede que o prefeito possa colocar ônibus, porque é bastante gente — afirma Neiva Barbosa.

A prefeitura diz que estuda recolocar a linha que levava os passageiros até o Hospital Universitário da Furb, mas não dá prazos de quando terá uma posição se isso vai ou não ocorrer. O município alega que gradativamente tem restabelecido os itinerários afetados pela pandemia.

Reforma AG Fortaleza

A recuperação do Ambulatório Geral do bairro Fortaleza começou em novembro do ano passado, com previsão detérmino para agosto de 2021. Entretanto, ainda não está pronta. Segundo a prefeitura, a empresa executora está enfrentando dificuldades para comprar insumos.

Como mostrou o colunista Evandro de Assis, a estrutura necessitava urgentemente de reparos. Em um episódio, uma infiltração obrigou os trabalhadores da unidade a usarem guarda-chuva dentro do AG.

A expectativa agora é para que a obra seja concluída no primeiro trimestre de 2022.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Vereadores de Lauro Müller aprovam Proposições, Requerimentos, Projetos de Lei e Projeto de Resolução

No Grande Expediente, oito vereadores aproveitaram para fazer seus pronunciamentos.

Satc Digital e Coopera firmam parceria para a aplicação do ensino corporativo

De forma gratuita, cinco cursos livres foram lançados nesta segunda-feira e estão disponíveis para a comunidade

Número de casos ativos de Covid-19 despenca em SC e índice é o menor em 17 meses

Dados mostram que o Estado vive um momento menos delicado da pandemia, e caminha para um processo de estabilização

Assistência Social de Criciúma entrega alimentos para instituições sociais no Parque das Nações

Ao todo, foram distribuídos 960 kg de carne, 1.500 kg de banana, 60 cestas básicas e 90 kits de legumes para 30 instituições