Geral

Garra e trabalho em equipe marcam Baja Satc na etapa nacional

Acadêmicos da UniSatc participaram do Baja SAE Brasil 2022 em São Paulo

Divulgação

Na Engenharia alguns materiais são testados até o limite. Assim é também para quem participa da competição Baja SAE Brasil 2022. A prova, que reúne veículos off-road produzidos por acadêmicos dos principais cursos de Engenharia Mecânica do país, também testa o limite de seus participantes. E a turma do Baja Satc não se deixa abater tão fácil e representou bem o Sul de Santa Catarina.

“Retornar, depois de dois anos sem competições oficiais da SAE Brasil foi um desafio para todos. Para nós, não foi diferente. Apesar de toda a história do projeto desenvolvido pela Satc, desde 2010, nosso grupo era novo. Ao chegar lá, nós nos surpreendemos conforme os resultados foram aparecendo. Conseguimos conquistar um 7° lugar no segundo pelotão de apresentação de projeto do núcleo técnico, e um 12° lugar em apresentação de projeto dinâmico”, ressaltou o piloto Marlos Dagostin Patrício. Entre os 70 participantes, os acadêmicos da UniSatc ficaram em 40º na classificação final.

Mas, os resultados em provas específicas, como tração, com um 7º lugar e os já citados pelo piloto Marlos, animaram o grupo. E serviram para uma conquista importante. Entre as equipes de Santa Catarina, o Baja Satc ficou em 3º lugar na classificação final, atrás apenas da UFSC e Udesc.

“Para uma equipe praticamente formada por integrantes novatos, sem histórico de participação em competições oficiais, a nossa equipe se saiu muito bem. Claro que sempre há pontos que precisamos melhorar e isso faz parte do aprendizado. Um exemplo disso foi o circuito este ano, que estava desafiador comparado a edições anteriores, o que levou diversas equipes a quebrarem seus protótipos. Nós tivemos seis paradas por quebra e isso nos custou tempo e pontos. Mas a turma ficou unida, fez os consertos e batalhou muito”, reforça o coordenador do Baja Satc, Adelor Felipe da Costa.

Da etapa nacional, disputada em São José dos Campos (SP) entre 20 e 24 de abril, estiveram participando 12 acadêmicos dos cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia Mecatrônica e três professores representando a UniSatc. “Tivemos desafios que nos propiciaram muito aprendizado e inspiração para a próxima competição. Na prova de apresentação dinâmica do veículo, que é quando um juiz vem e dirige nosso carro, ficamos em 12º lugar, à frente de outras grandes equipes”, explica o capitão da equipe da UniSatc, Hórus Guimarães Luciano. Isso quer dizer que na avaliação do comitê o carro é seguro e tem ótima dirigibilidade.

O foco do grupo agora é a etapa Regional Sul. “Estamos com ótimas expectativas para a próxima competição”, comenta Hórus. A etapa ocorre de 12 a 14 de novembro, em Caxias do Sul. Na bagagem o Baja Satc levará um novo carro, já que o que disputou a etapa nacional será aposentado. “Nós vamos trabalhar tanto em projeto, quanto em testes futuros para garantir a confiabilidade do carro e buscar melhores resultados, seja no Regional ou na etapa Nacional de 2023”, pondera Marlos.

Notícias Relacionadas

Covid-19: chega ao fim estado de emergência em saúde pública no Brasil

Segundo o governo, nenhuma política pública de saúde será interrompida

Homem de 57 anos é preso após tentar beijar menina de 11 anos à força, em Orleans

Fato ocorreu na Rua Aristiliano Ramos, na tarde deste sábado, dia 21.

Número de transplantes de rim caiu nos últimos dois anos

Sociedade Brasileira de Urologia lançou campanha para estimular doação

PM de Criciúma efetua apreensão de mais de 20 quilos de maconha

A droga foi localizada na noite do último sábado, dia 21