Saúde

Gêmeos ‘prematuros extremos’ recebem alta após mais de 100 dias internados em SC

Eles receberam 'Certificado de Vencedores' da equipe do hospital onde ficaram na UTI neonatal.

Divulgação

Considerados prematuros extremos, os gêmeos Benjamim e o Dominic Demarchi receberam alta após ficarem 112 dias internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal em Xanxerê, no Oeste catarinense.

Ao deixarem o hospital esta semana, os irmãos receberam “Certificado de Vencedores” da equipe de saúde, que comemorou a alta (veja no vídeo acima).

Durante os quase quatro meses, a mãe, Leticia Demarchi, de 24 anos, ficou com os filhos no hospital.

“Ter eles em casa é ter a certeza da resposta das nossas orações diárias. Eles enfrentaram muitas batalhas e venceram todas com muita garra”, disse a mãe.

Eles nasceram de parto natural em 14 de dezembro, com apenas 26 semanas, enquanto que o ideal são 40 semanas. Por isso, segundo o Hospital Regional São Paulo, “os gêmeos são considerados prematuros extremos” e precisaram ficar tanto tempo internados.

O pai não pôde ficar no hospital e acompanhou a evolução dos filhos por mensagens de celular. Na saída da unidade de saúde para levar as crianças para casa, Jhonathan pôde pegá-los no colo pela primeira vez.

Os gêmeos são os primeiros filhos do casal de Formosa do Sul, também no Oeste do estado.

Com informações do G1 SC

Notícias Relacionadas

Sorteio da Mega-Sena deste sábado tem prêmio estimado em R$ 33 milhões

Apostas podem ser feitas até as 19h pela internet ou em lotéricas.

Começa a valer hoje nova política de privacidade do WhatsApp

Órgãos de defesa do consumidor apontam problemas nas novas regras.

Pesquisadores alertam para riscos de crianças expostas a telas

Na pandemia, essa exposição aumentou

Em três meses de operação, CCR ViaCosteira realiza mais de 11 mil atendimentos na BR-101 Sul

Equipes da Concessionária atenderam a mais de 120 ocorrências por dia no período