Saúde

Governador edita Medidas Provisórias para garantir auxílio a profissionais de Saúde e ressarcimento a leitos de UTI

As MPs foram assinadas na tarde desta segunda-feira, 29, pelo governador Carlos Moisés e enviadas à ALESC

Divulgação

O enfrentamento à pandemia no estado ganhou, por meio de duas Medidas Provisórias, ações que reconhecem e garantem recursos a profissionais da saúde e para o custeio de leitos de UTI ativos no estado. As MPs foram assinadas na tarde desta segunda-feira, 29, pelo governador Carlos Moisés e enviadas à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

“Não se pode perder de vista que o objetivo maior é preservar a vida de pessoas que ainda podem ser acometidas pelo vírus. E aos profissionais da saúde, o reconhecimento é mais do que justo pelo tanto que já fizeram e realizam todos os dias numa árdua missão, praticamente sem trégua há mais de um ano”, ressalta o governador Carlos Moises, ao autorizar a prorrogação de auxílios aos profissionais da linha de frente.

O texto da MP 237 dispõe sobre a prorrogação do ressarcimento a hospitais, das diárias de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) não habilitados pelo Ministério da Saúde, disponibilizados ao enfrentamento de emergência de saúde pública decorrente do novo coronavírus. A MP entra em vigor no dia 1 de abril.

Conforme a Medida, o pagamento será no valor diário de R$ 1,6 mil por por leito, de forma integral, independente da ocupação, desde que atendidos critérios como pagamento realizado diretamente ao estabelecimento de Saúde e serão computados somente os leitos de UTI COVID-19 SUS cadastrados no CNES, inseridos no sistema de informação de leitos e disponíveis para a central de regulação, desde que não custeados pelo Governo Federal no período. Para os hospitais sob gestão municipal, a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina poderá requisitar encontro de contas com o Município gestor.

As despesas decorrentes da execução da Medida Provisória serão atendidas por dotação orçamentária do Ministério da Saúde, repassada para o Estado por meio da Portaria nº. 1.666/2020 e recursos do Tesouro Estadual.

Prorrogação de auxílio a profissionais da Saúde

O governador Carlos Moisés também assinou Medida Provisória que prorroga até 30 de junho de 2021 o auxílio a profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate à Covid-19. A Retribuição por Produtividade Médica (RPM) é destinada aos servidores das unidades hospitalares, assistenciais e de gestão da pandemia, sejam eles de gestão própria do Estado ou de organizações sociais que tenham servidores do Estado. O valor da Retribuição por Gestão Hospitalar (RGH) foi prorrogado pelo mesmo período. O texto também foi encaminhado à Assembleia Legislativa de Santa Catarina nesta segunda-feira,29.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, o estágio da pandemia ainda é crítico no estado e este ato reconhece os profissionais que arriscam a própria vida para cuidar dos pacientes com Covid-19. O secretário reitera que o atual momento da pandemia ainda exige atuação intensa dos profissionais, especialmente os da linha de frente. “É fundamental manter este gesto de reconhecimento do empenho e esforço dos nossos servidores, com a remuneração adequada ao grau de risco aos quais eles estão expostos”, ressalta.

Notícias Relacionadas

Sucesso na primeira edição, Cicloturismo deve entrar no calendário de eventos de Morro da Fumaça

Aproximadamente 600 pessoas participaram do evento neste domingo

Projeto de Lei sobre Agricultura Familiar é apresentado para Epagri e agricultores em Criciúma

Objetivo do PL é ser uma política pública de Agroecologia e Produção Orgânica

Vulcão que poderia causar tsunami no Brasil entra em erupção; veja vídeos

Erupção até o momento é de pequeno porte e não há qualquer alerta de tsunami

Vagões carregados de carvão descarrilham e tombam em Tubarão

A ocorrência foi registrada na tarde deste sábado, dia 18, no bairro Congonhas.