Saúde

Governo define normas de funcionamento de salas de vacina em Santa Catarina

Critérios foram publicados no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (7); regulamento trata da estrutura física, equipamentos e outras normas

Divulgação

O governo de Santa Catarina estabeleceu normas técnicas para o credenciamento, licenciamento e funcionamento de estabelecimentos públicos e privados que possuem salas de vacinas.

Entre as normas, ficou estabelecido que a sala de vacina será credenciada e licenciada quando atendidos os requisitos mínimos da área física, que deverá ter sala de uso exclusivo, identificada, de fácil acesso e com metragem mínima de 9 metros quadrados.

A sala de vacinação deverá ainda ser anualmente inspecionada pela Vigilância Sanitária e supervisionada pela Coordenação de Imunobiológicos do Programa de Imunização das UDVE  (Unidade Descentralizada de Vigilância Epidemiológica).

No caso de uma sala de vacina que pertence a uma farmácia privada, é obrigatória, durante todo o período de funcionamento do estabelecimento que oferece vacinação, a presença de farmacêutico apto a prestar o serviço.

O texto não faz nenhuma menção à pandemia da Covid-19 e às vacinas que estão em processo de aquisição pelo governo federal, conforme anunciado pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Com informações do NDMais

Notícias Relacionadas

Agronegócio responde por 70% das exportações catarinenses em 2020

As exportações trouxeram a Santa Catarina receitas de US$ 8,1 bilhões em 2020

Trabalho escravo e aliciamento e tráfico de trabalhadores motivam mais de 6 mil denúncias nos últimos cinco anos

Para marcar o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, instituição realiza evento virtual em 28 de janeiro, às 18h, sobre a atuação nesta área

Polícia Militar recupera estrutura metálica furtada em Lauro Müller

O bem roubado estava em um caminhão, que transitava na SC-390

Gravida é agredida por marido em Orleans

Ocorrência foi registrada as 14h30 desta quarta-feira (27) na Barra do Rio Novo