Esporte

Içarense Kathiê Librelato Vice Campeã Brasileira Feminina de Xadrez

Na grande final, a içarense enfrentou a tetracampeã brasileira Juliana Terao, e não faltou luta e emoção na grande final.

Foto: Divulgação/Comunicação da Prefeitura de Içara

Encerrou-se nesta segunda-feira 25/02/2019 no Rio de Janeiro/RJ o Campeonato Brasileiro Feminino de Xadrez. E a içarense Kathiê G Librelato esteve presente e por muito pouco não alcançou a posição máxima do evento.

Em um sistema “mata-mata”, a içarense eliminou nas 8ª de finais Julia Vieira; nas 4ª de finais Thauane Ferreira de Medeiros e na Semifinal a atleta Julia Alboredo. Na grande final, a içarense enfrentou a tetracampeã brasileira Juliana Terao, e não faltou luta e emoção na grande final.

Foto: Divulgação/Comunicação da Prefeitura de Içara

Em uma disputa de 4 partidas pensadas, Juliana abriu dois pontos de vantagem sobre Kathiê, que se via obrigada a vencer as partidas rentantes. E com muita luta e garra, as duas vitórias vieram, finalizando a competição em 2 x 2 e forçando de maneira heroica o desempate, que ocorreram em partidas rápidas. Infelizmente, apesar do equilíbrio das partidas de desempate, e a atleta içarense estar perto da vitória, acabou sendo derrotada e ficando assim com o Vice Campeonato nacional da modalidade.

“Muito orgulho, é este o sentimento que resume a participação da Kathiê no evento. O Vice Campeonato Nacional Feminino é um grande feito, que coloca a atleta como a 2ª melhor atleta adulta feminina do Brasil, não é pouca coisa… O título não veio por detalhes, luta e emoção não faltaram”, destaca o técnico içarense Claudionor Pirola.

” Gostaria de agradecer a torcida de todos, o título escapou por pouco, mas a sensação é de dever cumprido e que estou no caminho correto para progredir na modalidade”, destaca a atleta da equipe ACX-Içara/FME/UNESC/Librelato, Kathiê Goulart Librelato.

Colaboração: Comunicação da Prefeitura de Içara

Notícias Relacionadas

Justiça nega liminar e mantém decreto que fecha supermercados aos domingos em Içara

Em sua análise , o magistrado aponta que o artigo impugnado é válido, não há violação a regras de competência e não há violação ao preceito legal que prevê a manutenção das atividades essenciais.

Homem que tentou matar a ex com golpes de machadinho enfrentará júri popular em Içara

O crime ocorreu no dia 6 de setembro de 2018, por volta das 17h, em Içara.

Tribunal de Justiça mantém indenização para casal agredido por seguranças de CTG em Içara

Com cassetetes, os seguranças danificaram o automóvel das vítimas e ainda atingiram a mulher com um golpe no olho.

Comitiva da Fiesc visita a empresa Librelato