Segurança

Júri em Forquilhinha condena réu a 14 anos de prisão por homicídio qualificado

A mando do esposo da vítima, o acusado, juntamente com uma mulher, teria desferido múltiplos golpes de faca contra a mulher, que faleceu no local.

Divulgação

O Tribunal do Júri da comarca de Forquilhinha condenou um homem a pena de 14 anos de reclusão pelo homicídio de uma mulher morta a facadas em julho de 2017. Segundo a denúncia, a mando do esposo da vítima, o acusado, juntamente com uma mulher, teria desferido múltiplos golpes de faca contra a mulher, que faleceu no local.

Na sessão, presidida pelo juiz substituto Guilherme Costa Cesconetto, o Conselho de Sentença reconheceu que o crime foi praticado com o empr​ego de meio cruel, haja vista que a vítima fora morta com múltiplos golpes de faca de fio cego e mediante esgorjamento, o que lhe causou intenso e desnecessário sofrimento.

O homem foi condenado, por homicídio qualificado por emprego de meio cruel, a pena de 14 anos de reclusão, em regime inicial fechado, e teve negado o direito de recorrer em liberdade. A outra executora do crime foi condenada, em novembro de 2020, a pena de 16 anos de reclusão, em regime inicial fechado, e no mesmo júri o marido da vítima foi absolvido do crime. O caso tramitou em segredo de justiça. Cabe recurso da decisão ao TJSC.

Notícias Relacionadas

Policiais fazem parto de bebê de mulher em situação de rua em canteiro de avenida de Florianópolis

Recém-nascido é um menino. Parto ocorreu na Avenida Gustavo Richard, no Centro.

Centro de Triagem de Morro da Fumaça passa a atender em novo endereço

Atendimentos passarão a ser realizados no Centro de Múltiplo Uso

Homem ameaça botar fogo na casa com a esposa e filhos dentro e é preso no Oeste de SC

Um dos filhos disse ainda à polícia que o pai o ameaçou com uma foice

Mega-Sena acumula e pode pagar prêmio de R$ 12 milhões na quarta-feira

As dezenas sorteadas na noite de sábado foram: 26, 27, 28, 32, 38 e 51