Segurança

Júri em Forquilhinha condena réu a 14 anos de prisão por homicídio qualificado

A mando do esposo da vítima, o acusado, juntamente com uma mulher, teria desferido múltiplos golpes de faca contra a mulher, que faleceu no local.

Divulgação

O Tribunal do Júri da comarca de Forquilhinha condenou um homem a pena de 14 anos de reclusão pelo homicídio de uma mulher morta a facadas em julho de 2017. Segundo a denúncia, a mando do esposo da vítima, o acusado, juntamente com uma mulher, teria desferido múltiplos golpes de faca contra a mulher, que faleceu no local.

Na sessão, presidida pelo juiz substituto Guilherme Costa Cesconetto, o Conselho de Sentença reconheceu que o crime foi praticado com o empr​ego de meio cruel, haja vista que a vítima fora morta com múltiplos golpes de faca de fio cego e mediante esgorjamento, o que lhe causou intenso e desnecessário sofrimento.

O homem foi condenado, por homicídio qualificado por emprego de meio cruel, a pena de 14 anos de reclusão, em regime inicial fechado, e teve negado o direito de recorrer em liberdade. A outra executora do crime foi condenada, em novembro de 2020, a pena de 16 anos de reclusão, em regime inicial fechado, e no mesmo júri o marido da vítima foi absolvido do crime. O caso tramitou em segredo de justiça. Cabe recurso da decisão ao TJSC.

Notícias Relacionadas

Braço do Norte e Apae de Rio Fortuna firmam parceria inédita

Vereadores de Orleans aprovam um Projeto de Lei e seis Indicações

A 26ª sessão ordinária de 2022 foi realizada nesta segunda-feira, dia 8, sob a presidência do vereador Pedro João Orbem (MDB).

AgroPonte nos preparativos para mais uma edição

Moradores de Forquilhinha atingidos pelas chuvas poderão sacar FGTS