Saúde

Justiça Federal proíbe governo de fazer campanha do kit-covid

Decisão da 6ª Vara Cível de São Paulo também impede veiculação de propaganda sobre o tratamento precoce em todos os meios

Divulgação

Uma decisão da Justiça Federal da última quinta-feira (29) proíbe a Secom (Secretaria de Comunicação) do governo federal de promover campanhas publicitárias, na televisão, internet, redes sociais ou quaisquer outros meios, do chamado “kit-covid” e do tratamento precoce contra a doença. A decisão atende a um pedido, via Ação Civil Pública, de Luna Brandão.

O despacho da juíza Ana Lúcia Petri Betto, da 6ª Vara Cível Federal de São Paulo, determina o veto a “patrocinar ações publicitárias, por qualquer meio que seja, que contenham referências, diretas ou indiretas, a medicamentos sem eficácia comprovada contra a covid-19”.

A magistrada também mandou que os quatro influenciadores digitais contratados pelo governo para o trabalho, “no prazo de 48 (quarenta e oito) horas da intimação, publiquem, em seus perfis oficiais, mensagem de esclarecimento, indicando que não endossam a utilização de medicamentos sem eficácia comprovada”.

No início de abril, a Agência Pública indicou o esquema em que o governo federal pagou famosos para divulgar o ”atendimento precoce” nas redes sociais. Os influenciadores Flavia Viana, João Zoli, Jessika Tayara e Pam Puertas foram contratados pelo governo para a tarefa ao custo total de R$ 23 mil.

Com informações do R7

Notícias Relacionadas

Justiça condena empresa que vendeu mas não entregou R$ 2 milhões em máscaras a SC

A distribuidora foi penalizada com multa de 10% sobre o contrato e ainda foi suspensa de participar de novas licitações pelo prazo de seis meses

Secretária de Saúde de Braço do Norte libera 1.356 exames com investimento de mais de R$ 170 mil

Conforme o secretário da Saúde, Sérgio Fernando Domingos Arent, as pessoas que estão à espera dos procedimentos podem ficar tranquilas, pois a Secretaria de Saúde vai entrar em contato para o agendamento

Homem é detido após quebrar imagens da Igreja Matriz, em Treze de Maio

Antes de ir à igreja, ele esteve no posto de saúde central e atacou funcionários e destruiu móveis

Estiagem em SC: Epagri divulga manejos recomendados para diminuir prejuízos nos cultivos

Das 34 estações hidrológicas de monitoramento de nível de rios da Epagri/Ciram no estado, 20 apresentam situação de estiagem