Geral

Laudo vai apontar o futuro da Plataforma Sul no Balneário Rincão

Técnicos vão analisar as condições atuais da estrutura, que pode até ser demolida.

Foto: Divulgação

A Plataforma Sul segue interditada no Balneário Rincão e agora uma nova medida está sendo tomada. A construção que apresenta risco de cair será analisada por técnicos e receberá um laudo, que servirá para a definição das ações que serão tomadas em relação a estrutura. Em entrevista ao Jornal das Nove, o engenheiro civil da secretaria de Infraestrutura, Nestor Back falou sobre o tema.

“Precisamos de um laudo, para a partir dele tomar medidas, quem sabe de demolição. Existe a possibilidade de recuperação, mas aparentemente é muito difícil. Tudo isso vai ser apontado por este laudo da empresa contratada”, explicou. Ele acredita que não vai demorar para que o documento fique pronto, já que é feito por meio de visualizações.

Os cuidados são tomados pelo Ministério Público, que fiscaliza a questão. A Plataforma Sul foi inaugurada na década de 1990 e atualmente apresenta problema em 11 de seus 14 pilares, a interdição vem desde 2015. Barreiras para impedir o acesso foram colocadas e retiradas por frequentadores, complicando a situação.

“Há muito tempo essa plataforma está interditada, infelizmente alguns vândalos tiraram essas placas. Infelizmente existe um perigo eminente. Tem pessoas que passam por baixo e ficam ali por baixo, a gente orienta a população que realmente se afaste e não use aquela plataforma para nenhum tipo de atividade, mesmo assim alguns insistem em subir”, frisou.

Colaboração: Comunicação Balneário Rincão 

Notícias Relacionadas

Ministro de Minas e Energia defende futuro sustentável para setor energético em palestra na Satc

Durante visita à Satc, ministro Bento Albuquerque conheceu projeto inédito na América Latina

Projeto de futuro loteamento pode render até R$ 35 milhões ao josefinos em Orleans

Decreto de utilidade pública expedido pela prefeitura pretende impedir possível especulação imobiliária de área estratégica. A intenção é adquirir o local para investimentos em educação, cultura, esporte e lazer

Audiência pública apresenta projeto para o futuro de Orleans

Moradores de Orleans e Araranguá lotaram o auditório da Câmara de Vereadores para acompanhar o debate. Decreto de desapropriação continua em vigor e Instituto Murialdo mantém posição contrária à medida

Carregador de celular pirata causou incêndio em quarto de hotel em Penha