Geral

Lei Aldir Blanc conclui pagamento aos contemplados em Criciúma

Valor investido foi de aproximadamente R$ 1,4 milhão e cerca de 420 pessoas receberam o benefício

Divulgação

A Lei Aldir Blanc, nº 14.017, assinada pela Fundação Cultural de Criciúma (FCC), já concluiu os pagamentos de aproximadamente R$ 1,4 milhão aos contemplados. A medida serve para promover ações que garantem uma renda emergencial aos profissionais da cultura durante a pandemia do coronavírus. Além disso, a manutenção dos espaços culturais brasileiros também é pautada no recurso.

O valor foi pago em parcela única e cerca de 420 pessoas receberam o benefício. Um termo de compromisso foi assinado pelos 84 proponentes de cada projeto, que é divido em cinco categorias. Os valores deles são R$ 3 mil, R$ 10 mil, R$ 15 mil, R$ 20 mil e de R$ 22 mil.

As categorias são: individual, duas pessoas, três pessoas, quatro pessoas e a preservação dos locais da cultura. “Graças a participação de toda a equipe da Fundação Cultural, conseguimos concluir esses pagamentos até mesmo antes do prazo, conseguindo concluir 100% do valor do edital”, destacou o diretor de Turismo da FCC, Ismail Ahmad Ismail.

Notícias Relacionadas

Estigma das doenças mentais no Brasil é tema da redação do Enem

Estudantes terão até as 19h deste domingo para concluir primeira prova

Foragido da justiça do Belém do Pará é preso em Braço do Norte

Ocorrência foi registrada no sábado

Anvisa decide autorização emergencial para uso de vacinas

Pedidos foram feitos pelo Butantan/Sinovac e Fiocruz/Astrazeneca

Serra do Rio do Rastro segue interditada até segunda-feira (18)

Após análise realizada no local, foi entendida que as condições de segurança não estão reunidas, foi recomendado que não seja liberado ao trânsito até ao final do dia de amanhã, segunda-feira (18).