Geral

Melhor em Casa: portaria autoriza Braço do Norte a contratar equipe multifuncional

O repasse federal para a realização do programa é de R$ 480 mil por ano.

Divulgação

Boa notícia para encerrar a semana em Braço do Norte: a portaria do Ministério da Saúde, que habilita a equipe multiprofissional para o programa Melhor em Casa, esperada para novembro, foi publicada hoje, dia 13 de agosto.

O prefeito, Beto Kuerten Marcelino, comemorou a notícia: “Estávamos esperando para o final do ano, mas fomos surpreendidos com a publicação da portaria hoje. Assim vamos agilizar a contratação da equipe multifuncional e poderemos iniciar, em breve, o Programa Melhor em Casa, oferecendo saúde de primeiro mundo aos nossos cidadãos”.

Há 10 dias, em 3 de agosto, Beto esteve no Ministério da Saúde, em Brasília, acompanhado do deputado federal Ricardo Guidi, e recebeu a notícia do deferimento do programa. Com isso, o Município aguardava para o final do ano a publicação da portaria que autoriza a contratação da equipe.

O objetivo do programa Melhor em Casa é levar atendimento médico às casas de pacientes crônicos sem agravamento ou em situação pós-cirúrgica, pessoas com necessidade de assistência, idosos, entre outros, evitando internações hospitalares desnecessárias e as filas dos serviços de urgência e emergência. O repasse federal para a realização do programa é de R$ 480 mil por ano.

A equipe multiprofissional será formada por médico, enfermeiro, fisioterapeuta, assistente social, psicólogo, farmacêutico, nutricionista e fonoaudiólogo. Com o Melhor em Casa o Município facilitará o atendimento de pessoas com necessidades especiais e limite de deslocamento, com atendimento nos sete dias da semana, 12 horas por dia. “Atender as pessoas em casa, de forma preventiva e curativa, é saúde de primeiro mundo e é isso que estamos trabalhando para trazer para Braço do Norte”.

Conforme Beto, a intenção é que o programa Melhor em Casa também seja uma ferramenta fundamental no tratamento de pacientes do pós-Covid. “Muitas vezes, constata-se a necessidade de reabilitação pulmonar, nutricional e até de apoio psicológico nos pacientes pós-Covid mais graves, que chegaram a ser intubados”.

Outra vantagem do programa é que os pacientes pós-Covid passarão a ser monitorados por mais tempo por uma equipe em condições de fornecer oxigênio ou terapia intravenosa em casa, e que prestarão os cuidados necessários a ele até que cessem todos os sintomas pelos quais foi hospitalizado.

Notícias Relacionadas

Coronavírus em SC: Portaria define ações de enfrentamento conforme classificação de risco regional

Pela nova portaria, as regiões classificadas como Risco Potencial Gravíssimo devem atender a essas determinações imediatamente, pois o documento entra em vigor na data de sua publicação.

Comissão derruba portaria que limita acesso à mamografia no SUS

O Ministério da Saúde (MS) que limitou o acesso de mulheres de 40 a 49 anos aos exames de mamografia para detecção precoce de câncer de mama pelo SUS

Portaria atualiza critérios do índice de carência dos estudantes do Programa Uniedu a partir de 2021

As atualizações entram em vigor a partir do dia 1º de janeiro de 2021 e têm como objetivo facilitar o acesso dos estudantes mais carentes às bolsas distribuídas pelo programa.

Coronavírus em SC: Governo publica portaria que regulamenta a operação de indústrias

O documento permite que as indústrias mantenham a operação, desde que reduzam ao menos 50% do número de trabalhadores por turno de trabalho.