Geral

Moraes mantém prisão de Fátima de Tubarão envolvida nos atos de 8 de janeiro

Fátima responde no Supremo Tribunal Federal por associação criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado e dano qualificado

Foto: Divulgação

O ministro Alexandre de Moraes, do STF, decidiu manter a prisão preventiva de Maria de Fátima Mendonça Jacinto, conhecida como Fátima de Tubarão, de 67 anos, acusada de participar dos atos de 8 de janeiro de 2023 e alvo da ‘Operação Lesa Pátria’ da Polícia Federal.

Fátima responde no Supremo Tribunal Federal por associação criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado e dano qualificado. A decisão, tomada em 27 de junho e divulgada hoje, mantém a prisão preventiva da acusada.

A ação penal contra Fátima deve ser julgada em agosto pela Corte, e a Procuradoria-Geral da República já foi informada. Natural de Tubarão (SC), a idosa está presa desde janeiro de 2023. A Polícia Federal continua investigando os financiadores e participantes dos atos.

Fátima de Tubarão é destaque nas denúncias

A Operação Lesa Pátria visa identificar e punir os participantes e financiadores dos atos de 8 de janeiro de 2023. Fátima de Tubarão foi apontada como uma das principais envolvidas.

Ela é recordista entre as 107 mil denúncias contra manifestantes, aparecendo em 86 e-mails com anexos e links que mostram sua atuação nas manifestações.

Essa não é a primeira vez que Fátima é alvo de operações policiais, segundo a Polícia Federal. A justificativa para manter sua prisão preventiva, segundo Alexandre de Moraes, é garantir a continuidade das investigações e a ordem pública.

“Diante do exposto, mantenho a prisão preventiva de Maria de Fátima Mendonça Jacinto. Intimem-se os advogados regularmente constituídos. Ciência à Procuradoria-Geral da República”, declarou o ministro do STF em sua decisão.

Notícias Relacionadas

Mega-sena acumula de novo e prêmio vai para R$ 61 milhões

Números sorteados foram: 04 - 13 - 18 - 42 - 52 - 53

Comentarista de arbitragem diz que pênalti de Barreto foi “bem marcado”

Tigre perde para o Flamengo por 2 a 1, em Brasília

Dupla suspeita de lavar dinheiro milionário é presa em casa de shows em SC

Durante a operação, foram apreendidos veículos, celulares e documentos