Geral

Moraes será relator de inquérito sobre suposta interferência na PF

A escolha foi feita por meio de sorteio eletrônico

Divulgação

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes foi escolhido hoje (20) o novo relator do inquérito aberto pela Polícia Federal (PF) para apurar a suposta interferência política do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal (PF) e o crime de denunciação caluniosa por parte do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro.

A escolha de Moraes foi feita por meio de sorteio eletrônico. Mais cedo, o presidente da Corte, Luiz Fux, determinou a redistribuição do inquérito devido à aposentadoria do antigo relator, Celso de Mello, que deixou a Corte na semana passada.

Em manifestações divulgadas desde a abertura do inquérito, em abril, o presidente Jair Bolsonaro diz que não houve pedido para o então ministro interferir em investigações da PF.

Notícias Relacionadas

Fugitivo do sistema carcerário é preso durante barreira policial, em Criciúma

O homem estava foragido do Sistema Carcerário de Araranguá desde novembro de 2018.

A maior conquista do Tigre vira um livro

Escrito pelo jornalista e radialista Jota Éder, obra estará disponível, em formato digital, a partir do dia 2 de junho.

Detentos que fizeram rebelião em Criciúma devem responder por quatro crimes

Envolvidos devem responder por ao menos quatro tipos de crime: extorsão mediante sequestro, motim, roubo qualificado e dano ao patrimônio público.

Mulher é presa após abordagem da Polícia Militar de Tubarão

A jovem, de 27 anos, possui 17 Boletins de Ocorrência em seu nome e um mandado de prisão em seu desfavor.