Segurança

Motorista morre afogado após carro cair de ponte em São Ludgero

Acidente ocorreu no início da madrugada deste sábado (31); vítima ficou presa ao cinto de seguranças.

Divulgação

Um homem de 67 anos morreu afogado após o carro que ele dirigia, um Sentra/Nissan, cair da ponte Nova Estrela, em São Ludgero, no Sul de Santa Catarina. O acidente foi registrado por volta da 0h15 deste sábado (31) e o local de emplacamento do veículo não foi informado.

Segundo informações da Polícia Militar, o carro ficou parcialmente submerso no rio e com as quatro rodas para cima. Um dos ocupantes do carro conseguiu se salvar e recusou atendimento, mas o motorista ficou preso no veículo.

Os militares entraram no rio e tentaram retirar o motorista, mas não conseguiram. O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado e removeu a vítima que ficou presa ao cinto de segurança. O carro também foi retirado do rio.

De acordo com os bombeiros, o homem estava com ausência total de sinais vitais. Foram feitas as manobras de ressuscitação e o motorista foi conduzido ao Hospital de Braço do Norte. A morte foi atestada pela equipe médica do hospital, mas a identidade da vítima não foi revelada.

Com informações do site ND Mais

Notícias Relacionadas

Idoso capota carro sobre a Ponte Anita Garibaldi, em Laguna

Motorista de aproximadamente 80 anos estava sozinho quando perdeu o controle do veículo com placas de Braço do Norte.

PRF apreende mais de seis quilos de cocaína após motorista fugir da fiscalização na BR-101, em Jaguaruna

A droga estava em um GM/Onix com placas de Criciúma, que não obedeceu a ordem de parada e fugiu em alta velocidade.

Motorista que passeava por Garopaba com CNH falsa é condenado a 3,6 anos de reclusão

O documento tinha a foto dele, mas o nome era de outra pessoa. Na delegacia, os policiais descobriram a verdadeira identidade do réu e constataram que havia contra ele um mandado de prisão em aberto, por roubo tentado.

Acusados do latrocínio de motorista de aplicativo em Içara têm prisão convertida em preventiva

A decisão é do juízo da 2ª Vara da comarca de Içara.