Geral

Novo aterro sanitário será construído em Urussanga

Prefeito de Treviso e presidente do Consórcio Intermunicipal de Resíduos Sólidos Urbanos da Região Sul (Cirsures), Valério Moretti, assina na segunda-feira, dia 2, a ordem de serviço

Divulgação

O prefeito de Treviso e presidente do Consórcio Intermunicipal de Resíduos Sólidos Urbanos da Região Sul (Cirsures), Valério Moretti, assina na segunda-feira, dia 2, a ordem de serviço para a construção do novo aterro sanitário e ampliação do sistema de tratamento de efluentes do Consórcio. A solenidade será a partir das 10h, na sede do aterro sanitário, no bairro Rio Carvão, em Urussanga.

A construção irá atender os municípios consorciados, devido ao encerramento do atual aterro sanitário. A vida útil do novo local será de 48 meses e terá espaço para receber 66 mil toneladas de resíduos. “O novo aterro irá facilitar a destinação do lixo, pois atualmente os resíduos estão sendo levados para Içara. Com a nova construção queremos incentivar ainda mais o descarte correto do lixo orgânico e reciclável”, disse o prefeito.

A construção deve levar aproximadamente 155 dias para ficar pronta e será realizada com recursos provenientes de uma emenda parlamentar do deputado federal Daniel Freitas, no montante de R$ 1.651,149,08.

“A gestão regionalizada dos resíduos sólidos e tratamentos de efluentes através de consórcios intermunicipais representa uma enorme economia de recursos públicos e um grande ganho ambiental, que tem reflexos positivos em toda a sociedade. A disposição inadequada dos resíduos gera diversos impactos negativos, tanto para o meio ambiente quanto para a saúde dos cidadãos, na medida em que há a poluição do solo, contaminação da água subterrânea e dos mananciais e proliferação de agentes causadores de doenças”, ressalta o Deputado federal Daniel Freitas que encaminhou, ao todo, R$ 2 milhões de reais em emenda individual para o Cirsures.

Além disso, enfatiza o parlamentar, essas iniciativas contribuem para o gerenciamento adequado dos resíduos sólidos e líquidos, assim como permite que outras ações possam potencializar os resultados através da implantação de programas de reciclagem e compostagem, programas de conscientização ambiental nas escolas, nos bairros e o uso adequado da água. “São projetos que estão em pleno crescimento, pois se adequam à realidade de cada município, levando em consideração desde o tipo de solo e a população, até os instrumentos técnicos e financeiros disponibilizados pelas administrações municipais”, avalia Freitas.

O Cirsures é referência para o Brasil na gestão consorciada e atende os requisitos da Política Nacional de Resíduos. Em 21 anos de atividades, esta é a primeira vez que o Consórcio recebe uma emenda parlamentar.

Com informações do TNSUL

Notícias Relacionadas

Área do Cirsures garante depósito de lixo urbano por mais 40 anos na região

Prefeitos e representantes dos setes municípios do Cirsures acompanharam hoje (20), a inauguração de um auditório e expansão da área do aterro localizado em Urussanga.

Covid-19: chega ao fim estado de emergência em saúde pública no Brasil

Segundo o governo, nenhuma política pública de saúde será interrompida

Homem de 57 anos é preso após tentar beijar menina de 11 anos à força, em Orleans

Fato ocorreu na Rua Aristiliano Ramos, na tarde deste sábado, dia 21.

Número de transplantes de rim caiu nos últimos dois anos

Sociedade Brasileira de Urologia lançou campanha para estimular doação