Geral

Ótica lança projeto social pioneiro em Orleans

“Olhar nota 10” consiste em realizar uma triagem de acuidade visual nas escolas do município.

Foto: Divulgação

Dados sobre visão e aprendizado chamaram a atenção de um empresário orleanense. Joelson Emir Alberton, o Pepe, lançou nesta semana o projeto “Olhar nota 10” e vai realizar exames de triagem para detectar possíveis distúrbios oculares em alunos das escolas do município. A iniciativa abrange estudantes de 4 a 15 anos.

“A visão é a dinâmica de organizar, interpretar e compreender tudo o que é visto. Por isso, é fundamental para o processo de aprendizagem, como todos sabem. Além disso, o Conselho Brasileiro de Oftalmologia afirma que 12% das crianças em idade escolar precisam usar óculos. Porém, 80% nunca fizeram um exame. Isso chamou minha atenção e instigou a tentar mudar essa realidade. Assim surgiu a ideia do ‘Olhar nota 10’”, explica o proprietário da Ótica Mais.

As ideias já estavam engatilhadas e o Centro Educacional META entrou em contato com o empresário para abordagem do tema. E foi unindo as ideias que o projeto teve início. “Como 80% do aprendizado infantil se dá por meio da visão, é muito importante fazer a detecção precoce de qualquer doença ocular, pois diagnósticos tardios, ou sem tratamento na hora certa, podem provocar danos irreversíveis ao desenvolvimento e à vida das crianças”, pontua a psicopedagoga institucional do META, Elaine Fraga Trancozo.

Ela ainda argumenta que uma criança precisa ter um desenvolvimento integral em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social para desenvolver o seu potencial. A falta de interesse nas aulas, distúrbios de concentração e timidez excessiva podem ser consequências de problemas relacionados à baixa visão, a criança não consegue desempenhar tarefas com a mesma desenvoltura e coordenação motora das demais.

A iniciativa terá continuidade nos próximos meses. “O nosso planejamento prevê uma parceria com as escolas do município, levando o exame até os alunos”, pontua Alberton. Nos casos em que são constatados problemas de visão, os responsáveis são informados para que uma consulta com oftalmologista seja realizada.

Caso seja confirmada a necessidade de uso de óculos, os confeccionados na ótica de propriedade do empresário ganham desconto. “A realização de exames para triagem é gratuita. Essa é apenas uma facilidade que oferecemos aliada ao projeto”, frisa o empreendedor.

“Agradeço a parceria de todos que estão empenhados nesse projeto social. Ele não seria realidade sem a união de esforços. Nos próximos meses entraremos em contato com as escolas para agendar as consultas e dar continuidade a essa iniciativa tão importante. É a oportunidade de oferecer um novo olhar e um novo horizonte para os alunos que necessitam usar óculos, mas que ainda não realizaram uma consulta”, conclui o empresário.

A iniciativa foi viabilizada por meio da parceria com a empresa de lentes de grau Labormaxx, de Joinville. Os sócios do empreendimento, João Adriano Moreira e Jhony Bombilio, se deslocaram para Orleans para iniciar o projeto.

Notícias Relacionadas

Projeto de futuro loteamento pode render até R$ 35 milhões ao josefinos em Orleans

Decreto de utilidade pública expedido pela prefeitura pretende impedir possível especulação imobiliária de área estratégica. A intenção é adquirir o local para investimentos em educação, cultura, esporte e lazer

Prefeitura de Braço do Norte lança Ô de casa!, projeto que aproximará a população da administração municipal

Ao todo serão 10 encontros, que contemplará todos os bairros e comunidades braçonortenses.

Administração Municipal de Orleans envia projeto de aumento aos servidores para votação na Câmara

Proposta do executivo é de aumento de 5,07% e mais 20% no vale-alimentação

Centro Educacional Meta não será afetado com decreto de desapropriação de área de seminário em Orleans

De acordo com diretora da instituição educacional, a unidade continua em funcionamento no espaço conforme contrato com o Instituto Leonardo Murialdo