Geral

Polícia investiga morte de professor da UFSC achado desorientado e ferido em SC

Getúlio Dornelles Larratéa foi achado por vizinhos na frente de casa; ele morreu na última quinta-feira (2), após dar entrada em um hospital

Foto: PPGN-UFSC/Divulgação

A Polícia Civil de Florianópolis investiga a morte do professor aposentando Getúlio Dornelles Larratéa, de 71 anos, do Departamento de Nutrição da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). O docente morreu na última quinta-feira (2), três dias após dar entrada em um hospital da Capital.

Ele foi encontrado andando desorientado na frente da casa onde morava, no bairro Pântano do Sul, no Sul da Ilha de Santa Catarina, no início da tarde do dia 30 de maio. Vizinhos acionaram o Samu e o professor foi encaminhado ao hospital, onde entrou em coma e morreu.

Um inquérito policial foi instaurado pela Delegacia de Homicídios da Capital. Segundo o delegado responsável pelo caso, Ênio Mattos, múltiplas lesões causaram a morte do professor.

A polícia trabalha com a possibilidade de lesão corporal seguida de morte, em função de agressões, ou de que uma queda teria provocado os ferimentos. Ainda conforme a polícia, pessoas já foram ouvidos a respeito do caso.

Nota emitida pelo PPGN-UFSC (Programa de Pós-graduação em Nutrição) diz que “Getúlio foi vítima de um ato de violência em sua própria casa na Costa de Cima” e que a família registrou a ocorrência. A Polícia Militar informou que não foi acionada para atender o caso.

PPGN-UFSC e Apufsc lamentam morte

O Programa de Pós-graduação em Nutrição da UFSC divulgou nota de pesar nesta terça-feira (7) lamentando a morte do professor.

Conforme o texto, Getúlio lutou com os demais professores pelo fortalecimento e estruturação do Departamento e do Curso de Nutrição, que mais tarde, estruturou e concebeu o PPGN-UFSC.

A nota diz que o professor, que entrou na UFSC em 1986 e aposentou-se em 1995, foi um grande estudioso dos alimentos e da Ciência da Nutrição e um precursor de novas metodologias para o ensino da Nutrição.

O texto segue dizendo que Getúlio foi um defensor do consumo consciente, sustentabilidade e agroecologia e recebia com entusiasmo e carinho os estudantes apoiando-os em suas manifestações. Ainda, foi um dos líderes do movimento docente da década de 1980 dentro da UFSC.

“Que o professor Getúlio siga em paz, e que fique a lembrança do seu espírito irreverente, crítico e sorridente. Nossa gratidão por toda sua contribuição à ciência e ao ensino da Nutrição e nossos sentimentos aos familiares e demais amigos”, conclui.

A Apufsc (Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina) emitiu nota afirmando que Getúlio era filiado à entidade e que lamenta profundamente a morte do professor.

Vários ex-alunos e colegas de trabalho do professor Getúlio se manifestaram, destacando a alegria e o entusiasmo com que desempenhava suas atividades de docência e no laboratório de técnica dietética.

Com informações do ND+

Notícias Relacionadas

Morador é executado com cinco tiros em Criciúma

Segundo informações, a vítima saiu recentemente do presídio e possui passagens por pedofilia e estupro de vulnerável.

VÍDEO: Delegado de Criciúma intervém em assalto e mata criminoso

Um policial militar que estava no local tentou desarmar o assaltante, entrando em luta corporal. Houve a intervenção do delegado que foi abordado pelo criminoso momentos antes, no caixa do estabelecimento.

Família informa morte de empresário suspeito de estar com Coronavírus em Criciúma

A vítima estava internada na UTI e ainda aguardava os resultados dos exames de Covid-19

Médica é condenada por morte de paciente após cirurgia em Orleans

O fato aconteceu em setembro de 2014, quando a vítima havia sido internada para a retirada de um cisto no ovário.