Segurança

Polícia investiga possível estupro de criança de 3 anos em van escolar após relato em SC

Segundo relatos da família, o caso aconteceu em Major Gercino, quando a menina ia para a escola.

Divulgação

A Polícia Civil investiga um suposto caso de abuso sexual contra uma menina de 3 anos em Major Gercino, na Grande Florianópolis. Segundo o relato de uma tia da criança, o crime teria sido cometido por um motorista de transporte escolar na quinta-feira (19), durante o horário de trabalho.

O delegado Conrado Ferri Cintrão, que está a frente do caso, afirmou na terça (24) que o inquérito deve ser concluído nesta semana. O caso corre em sigilo de Justiça.

Questionada pelo g1 SC, o Conselho Tutelar informou que o homem deixou parte dos alunos em um colégio estadual e, depois, deveria seguir até outra escola para deixar a menina. A distância entre as duas instituições de ensino é de 20 metros, mas o trajeto demorou cerca de 30 minutos, conforme o órgão. O abuso teria acontecido dentro da van.

O primeiro relato foi feito pela criança a uma funcionária que recepciona o alunos na escola, segundo afirmou a conselheira tutelar Mariza Maleski. A menina foi levada até uma assistente social e falou novamente sobre o caso. A Secretaria de Educação foi acionada, assim como o Conselho Tutelar e a família da vítima.

“Ela estava bem nervosa, era nítido”, afirmou Maleski.

Após o registro do BO, a menina foi levada até a Polícia Cientifíca para fazer exame de corpo de delito, mas se negou a realizar o teste, já que os médicos eram todos homens. Segundo o Conselho Tutelar, a vítima precisou ser encaminhada para São João Batista, onde peritas mulheres fazem atendimento.

“Ela dizia que o tio da van tinha passado a mão nela, colocado o dedo dentro dela e feito tal coisa com o ‘piu piu’ dele”, relembra a tia, cujo nome será preservado para não identificar a vítima.

O Conselho Tutelar informou que fez o encaminhamento para que a criança e a família tenham acompanhamento psicológico.

Casos suspeitos

Segundo Maleski, outros casos de supostos abusos cometidos pelo motorista foram relatados. Essa é a única empresa que faz o trajeto percorrido pela vítima entre sua casa e a escola.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Educação do município e com a empresa responsável pela van escolar, mas não obteve retorno até a última atualização da matéria.

Em Blumenau

Na noite de terça-feira (25), o motorista de 53 anos foi levado pela Polícia Militar até a Central de Plantão Policial (CRPP) em Blumenau. Ele estava na casa de parentes e, segundo o relatório da PM, disse que saiu de Major Gercino por medo de represálias. Ele não teria comentando sobre o suposto estupro.

O homem não foi preso. De acordo com o delegado regional de Blumenau, Rodrigo Marchetti, não havia mandado de prisão, nem estado de flagrante notificado contra o motorista.

Com informações do G1 SC

Notícias Relacionadas

Pesquisa inédita de geração de energia tem bons resultados em Santa Catarina

Estudo desenvolvido no Sul do Estado busca tecnologia viável economicamente para realizar a captura de dióxido de carbono em indústrias de geração de energia a base de carvão

Morte de duas crianças em condomínio de Criciúma é investigada

Equipes da Vigilância Sanitária encontraram fezes de rato e barata em duas caixa d'águas próximas ao local

Ciclista é atropelado por motorista em fuga que transportava 211 kg de droga em SC

Segundo informações da PRF, o motorista foi preso; o caso aconteceu em Joinville, no Norte do estado

SC tem mínima abaixo de -3ºC e geada no 1º dia de julho

Em Bom Jardim da Serra, às 6h os termômetros marcaram -3,41ºC. Em São Joaquim, a míníma foi de -3,2ºC na localidade do Vale do Caminhos da Neve.