Geral

Policial baleado durante assalto em Criciúma segue internado, mas responde a alguns estímulos

Segundo Polícia Militar, situação não indica consciência e quadro dele é de estabilidade. Soldado Esmeraldino foi atingido no abdômen em troca de tiros.

Divulgação

O policial militar Jeferson Luiz Esmeraldino, de 32 anos, que foi baleado durante o assalto a banco em Criciúma, no Sul do estado, continuava internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no hospital até a madrugada deste domingo (6), segundo a PM. Ele respondeu a alguns estímulos, porém isso não indica que ele esteja consciente, conforme a corporação. O quadro dele é de estabilidade.

O soldado foi atingido na região do abdômen durante uma troca de tiros com criminosos durante o assalto, na madrugada de terça (1º). De acordo com o boletim da PM deste domingo, o policial não teve nenhuma piora e os rins apresentam pequena melhora.

Ele respondeu a estímulos como apertar a mão, abrir um pouco os olhos e responder balançando a cabeça. Segundo o boletim, a ideia da equipe médica é manter o paciente calmo.

Três cirurgias

Esmeraldino passou por três procedimentos cirúrgicos desde o confronto com os assaltantes. Durante a internação, ele também recebeu doação de sangue de colegas de corporação.

Natural de Tubarão, também no Sul do estado, o soldado atua desde 2016 no 9º Batalhão de Polícia Militar de Criciúma.

Ele foi atingido por tiros quando a viatura policial se deslocava para atender à ocorrência na madrugada. No caminho, encontrou um dos veículos dos criminosos e houve troca de tiros, próximo a um shopping da cidade.

Com informações do G1 SC

Notícias Relacionadas

Vacinação em SC: 290 mil doses da vacina contra a Covid-19 foram aplicadas nos grupos prioritários

Os grupos prioritários que estão sendo vacinados neste momento são: os trabalhadores da saúde, os idosos e pessoas com deficiência institucionalizados, a população indígena e os idosos com mais de 80 anos.

Plataforma de Inovação será lançada na segunda-feira (08/03)

Força tarefa resgata 18 pessoas em situação análoga à de escravidão e outras em trabalho clandestino em SC e no RS

Uma operação em propriedades de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, tendo como base o município de Lages, encerrou na última terça-feira com um saldo de 25 trabalhadores em situação análoga à de escravo e/ou na clandestinidade.

Pavimentação: rua Osvalda Cunha recebe camada asfáltica

Hoje foi dia do bairro São Francisco de Assis, rua Osvalda Cunha, receber a pavimentação