Geral

Postos já registram falta de gasolina e diesel, em Orleans e Lauro Müller

Em Imbituba, caminhoneiros colocaram fogo em pneus – Foto: Luan Santiago

ATUALIZADA 23/5 ÀS 7h30min – No terceiro dia de greve, nesta quarta-feira (23), um dos postos de Lauro Müller ficou sem combustível. Um dos postos de combustíveis de Orleans já sentiu o reflexo da greve dos caminhoneiros, que bloqueou rodovias como forma de protesto à política de reajuste do óleo diesel, na manhã dessa terça-feira (22). Em ambos os casos acabou a gasolina comum e o diesel.

“O caminhão saiu para carregar em Canoas, no Rio Grande do Sul, e ficou parado no bloqueio. Infelizmente, não deu tempo nem de chegar lá. Acreditávamos que o ato iniciaria nessa segunda, mas já começaram no domingo. Neste ano, a greve está muito bem organizada e não é possível furar o bloqueio. Na verdade, acredito que a greve se faz necessária. Os reajustes são constantes e fica difícil trabalhar assim”, afirmou a empresária Rosivete Mazon Zapelini.

Em Lauro Müller, um dos maiores postos de combustíveis de Lauro Müller, localizado na área central, pode ficar sem combustível no fim da tarde desta quarta-feira caso a paralisação permaneça. Em Orleans, há estabelecimentos também com baixas reservas. A greve, organizada pela Associação Brasileira dos Caminhoneiros – Abcam, ocorre em pelo menos 17 estados do Brasil.

Em Jaguaruna, tratores bloquearam a rodovia – Foto: PRF

Os profissionais pedem que o Governo Federal reduza a carga tributária para o diesel, eliminando a cobrança de dois tributos: PIS/Cofins e Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico). Juntos, representam quase a metade do valor diesel nas refinarias. Com isso, visa a diminuição do preço do combustível.

A Petrobras anunciou mais um reajuste para esta terça-feira (22), de 0,97% nas refinarias, com alta de 12,3% no mês. Desde julho, acumula quase 60%. A inflação ocorre em razão da alta do dólar, que interfere nas cotações internacionais de petróleo.

Em Santa Catarina, houve registros de atos em diversos pontos. Entre eles, nas regiões Sul, Serra, Litoral, Oeste, Norte, Vale de Itajaí e Grande Florianópolis. Nessa segunda-feira (21), Durante o dia, além de interdições, houve queima de pneus. Caminhoneiros chamavam demais colegas de profissão para aderirem ao ato.

Notícias Relacionadas

Procon autua posto de combustíveis por preço abusivo em Criciúma

Operação irá fiscalizar 40 estabelecimentos do município, três já foram autuados.

Estacionamento e obra parada são alvos de protesto em Laguna

Funcionários de hospital de Nova Veneza entram em greve por pagamento de salários

Segundo sindicato, apenas atendimento de emergência é realizado. Hospital deve R$ 70 mil da folha de pagamento de junho, conforme entidade.

Ciclistas organizam mobilização a favor de acostamentos nas SCs-441 e 100