Geral

Primavera em SC terá influência do La Niña, eventos extremos e ciclones extratropicais

Epagri/Ciram dá previsão para próximos três meses e fala sobre a possibilidade de neve no fim do inverno

Foto: Divulgação

A primavera em Santa Catarina terá maior risco de eventos extremos causados pelo La Niña. Segundo a Epagri/Ciram, são esperadas chuvas fortes e totais elevados em curto espaço de tempo, além de raios, granizo e ventania.

Para os próximos três meses (agosto, setembro e outubro), que engloba o fim do inverno, a previsão é de chuva próxima a abaixo da média, de forma mal distribuída com possíveis períodos secos. Mesmo assim, agosto é o mês com maior chance de chuva próxima à normalidade.

Média de chuvas

Em agosto a média de chuva sobe um pouco em relação a julho, variando de 110 a 190 mm no Oeste, Meio-Oeste e Planalto, e de 110 a 150 mm no Vale do Itajaí e Litoral.

Em setembro e outubro inicia a época de chuvas de primavera, com totais de precipitação mais elevados. Os totais de chuva em setembro variam de 150 a 210 mm no Oeste e Meio Oeste e de 110 a 170 mm nas demais regiões.

Em outubro os volumes de chuva são os mais elevados do trimestre e variam de 210 a 280 mm no Oeste e Meio Oeste e de 140 a 180 mm nas demais regiões

No trimestre os ciclones extratropicais atuam com frequência entre o litoral da Argentina, Uruguai e Sul do Brasil trazendo perigo às embarcações, com ventos fortes e mar agitado, que muitas vezes resultam em ressaca.

“Inverno ainda não acabou”

No trimestre a previsão é de temperatura próxima a acima da média climatológica em Santa Catarina, mais próxima à normalidade em agosto e acima nos meses de setembro e outubro.

Isso não significa que o inverno acabou. Conforme o órgão, ainda são esperados episódios de frio com temperatura negativa e formação de geada nas áreas altas do Estado, sobretudo no Planalto Sul.

Se o frio chegar associado à umidade, não se descarta a possibilidade de neve. Nevoeiros associados à nebulosidade baixa, com redução de visibilidade, também são esperados para as noites, madrugadas e amanhecer dessa estação.

Com informações do ND+

Notícias Relacionadas

Coorsel conta com a ajuda de outras cooperativas para reestruturar os danos do Ciclone

Mais de 3000 unidades consumidoras foram afetadas pelos ventos que atingiram a região na última terça-feira (30)

Governo de Lauro Müller organiza relatório com danos causados por ciclone no setor de Turismo

Foram apontados seis casos de danos com gravidade à estrutura física de empreendimentos, afetando um estabelecimento de entretenimento, dois restaurantes, um restaurante/centro de eventos, uma lanchonete e uma pousada.

Com influência do fenômeno La Niña, previsão é de primavera com chuvas irregulares em SC

O dia 22 de setembro marca o início da primavera e o período promete tempo instável para os próximos três meses em Santa Catarina.

Presidente da República sobrevoa áreas atingidas por ciclone em Santa Catarina neste sábado

Ele irá sobrevoar as áreas atingidas pelo ciclone extratropical nesta semana.