Geral

Quatro a cada dez catarinenses não sabem que Carlos Moisés é governador de Santa Catarina

A pesquisa foi realizada pelo Instituto MAPA, com 1.224 entrevistas em nível estadual

Foto: Divulgação

Em outubro de 2018, Carlos Moisés se elegeu governador com 71% dos votos válidos. Agora vejam o que uma pesquisa recente de iniciativa do Instituto MAPA, com 1.224 entrevistas em nível estadual, nos revela: perguntados se saberiam dizer qual cargo ou função a autoridade Carlos Moisés ocupa atualmente no Estado, 62% disseram governador, 34% não souberam dizer e 4% citaram outra atividade.

Realmente estamos presenciando um governador discreto, é verdade. Porém, mais uma vez um eleitor sem memória.

Olho nas viagens

Tem gente em Floripa, especialmente do próprio governo, incomodada com as frequentes viagens do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico Lucas Esmeraldino, que toda semana está em Brasília, sem até agora anunciar nada de novo e de bom. Os mais críticos dizem que o secretário acha que ganhou a eleição de Senador da República, motivo pelo qual aparece toda semana no Congresso, visitando os deputados do seu partido.

Com informações de NSC Total

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça catarinense confirma pena para empresário que vendeu pipoca com rato dentro em Criciúma

Uma das vítimas, após ingerir a pipoca, teve intoxicação alimentar aguda causada por alimento contaminado.

Com apoio da Fapesc, startup catarinense vai produzir tecido pulmonar in vitro para testes de Covid-19

O material servirá para analisar a ação do novo coronavírus no pulmão, assim como confirmar a eficiência de medicamentos na cura da doença.

Coronavírus em SC: Governo edita Medida Provisória que garante auxílio financeiro ao setor cultural catarinense

No total, serão destinados R$ 4 milhões para pagamento dos benefícios, dos quais R$ 2 milhões são de devolução do Duodécimo pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

Carlos Moisés manda ofícios para poderes devolverem sobras orçamentárias ao Governo de SC

Governador alega que os mais de R$ 180 milhões auxiliarão a fechar as contas do estado. Medida foi tomada após Alesc derrubar projeto para reduzir duodécimo.