Segurança

Salmão, carnes nobres e chocolate vindos da Argentina eram alvo de roubos em SC

Foram feitas ações em cinco cidades catarinenses; cargas vindas da Argentina eram alvo

Divulgação

Uma quadrilha que atuava em Santa Catarina foi alvo de uma operação que investiga o roubo de salmão, carnes nobres, queijos e chocolate vindos da Argentina. O procedimento foi deflagrado nesta terça-feira (26) e contou com ações em cinco cidades catarinenses.

A operação foi conduzida pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul e contou com apoio de agentes de Santa Catarina. Segundo as investigações, a quadrilha atuava em quatro estados — Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

As cidades catarinenses alvo da operação foram Tijucas, Itapema, Itajaí, Porto Belo e Penha. Não foi divulgado se os presos são de Santa Catarina.

Quatorze pessoas foram presas preventivamente e uma foi presa em flagrante. Segundo a polícia, 22 ordens de busca e apreensão também foram cumpridas nesta terça.

As investigações apontaram que a quadrilha praticava roubos de cargas de alto valor na fronteira com a Argentina. Conforme a polícia, entre os anos de 2016 e 2020, foram identificados pelo menos 15 roubos desse tipo somente no Rio Grande do Sul. Os prejuízos ultrapassam R$ 10 milhões.

Como funcionava o esquema?

Segundo a polícia, a organização criminosa se dividia em dois núcleos. Um deles ficava na cidade gaúcha de Uruguaiana e o outro no Litoral Norte de Santa Catarina.

O líder de cada um dos núcleos contava com ajudantes aduaneiros. Eles atuavam repassando informações privilegiadas sobre o tipo de carga transportada pelos caminhões que ingressaram no Brasil por meio do porto seco de Uruguaiana.

Os criminosos então se preparavam para a abordagem aos veículos, que geralmente ocorria em rodovias federais entre as cidades de Uruguaiana, São Borja e Ijuí.

A abordagem era feita por homens armados geralmente em dois veículos. O sistema de alarme de segurança dos caminhões era desativado e bloqueadores de sinal eram colocados nos veículos.

Líder estava preso

Segundo a polícia, durante as investigações diversas cargas roubadas foram recuperadas e criminosos foram presos em flagrante

Um dos líderes da quadrilha teria aproveitado duas saídas temporárias para participar de dois roubos de carga de salmão. Ele acabou preso na Argentina por tráfico de drogas.

A investigação identificou 40 pessoas que participaram das ações e que serão indiciadas com o fim do inquérito policial.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Vereadores de Lauro Müller aprovam Proposições, Requerimentos, Projetos de Lei e Projeto de Resolução

No Grande Expediente, oito vereadores aproveitaram para fazer seus pronunciamentos.

Satc Digital e Coopera firmam parceria para a aplicação do ensino corporativo

De forma gratuita, cinco cursos livres foram lançados nesta segunda-feira e estão disponíveis para a comunidade

Número de casos ativos de Covid-19 despenca em SC e índice é o menor em 17 meses

Dados mostram que o Estado vive um momento menos delicado da pandemia, e caminha para um processo de estabilização

Assistência Social de Criciúma entrega alimentos para instituições sociais no Parque das Nações

Ao todo, foram distribuídos 960 kg de carne, 1.500 kg de banana, 60 cestas básicas e 90 kits de legumes para 30 instituições