Segurança

Santa Catarina atinge a marca de 27 prefeitos presos em quatro anos

Prisões ocorreram em diferentes operações, desde 2020

Foto:MP-SC

Com as prisões desta quarta-feira (19), Santa Catarina a triste marca de 27 prefeitos nos últimos quatro anos. Tudo começou em agosto de 2020, quando o então prefeito de Major Vieira, Orildo Severgnini, que à época também era presidente da Federação Catarinense dos Municípios (Fecam), foi detido na segunda fase da operação chamada Et Peter Filium. Desde então, vieram mais 26 em diferentes ações (veja fotos abaixo) do Ministério Público, através do Gaeco e do Geac, de da Polícia Civil (veja a lista completa abaixo).

Santa Catarina, que é uma referência em diversos segmentos sociais e econômicos, agora ostenta um índice que também não é visto em outros lugares do País: em nenhum outro Estado há tantos prefeitos presos nos últimos anos. Se por um lado este é um fato a se comemorar pela forte atuação dos órgão de controle, por outro fica escancarada a suspeita de corrupção espalhada em diferentes regiões.

O momento não é de comemoração por ver pessoas sendo presas, ainda mais quem deveria zelar pelo dinheiro público e fica no alvo de graves suspeitas. Mas a atuação do MP-SC e da Polícia Civil faz com que o catarinense sinta-se mais seguro de que, caso algo de errado esteja em curso nos ambientes públicos, há quem esteja de olho nisto e disposto a levar o caso ao Judiciário, que também mostra-se um braço importante no combate à corrupção no Estado.

Daqui para frente, espera-se a continuidade das investigações e dos processos em andamento para que tudo seja esclarecido. Seja para absolvição ou condenação, SC precisa de respostas sobre o destino do dinheiro público. Uma das marcas mais vergonhosas que o Estado pode ter precisa ser combatida e rejeitada. E isto se faz com a cobrança popular e atuação forte dos órgãos de controle.

PREFEITOS PRESOS EM SC

Operação Et Pater Filium

Segunda fase, em agosto de 2020

1) Orildo Antônio Severgnini (MDB), prefeito de Major Vieira

Quarta fase, em julho de 2021

2) Adelmo Aberti (PSL), prefeito de Bela Vista do Toldo

Sétima fase, em abril de 2022

3) Beto Passos (PSD), prefeito de Canoinhas

Operação Mensageiro

Primeira fase, em dezembro de 2022

4) Deyvisonn Souza (MDB), prefeito de Pescaria Brava

5) Luiz Henrique Saliba (PP), prefeito de Papanduva

6) Antônio Rodrigues (PP), prefeito de de Balneário Barra do Sul

7) Marlon Neuber (PL), prefeito de Itapoá

Segunda fase, em fevereiro de 2023

8) Antônio Ceron (PSD), prefeito de Lages

9) Vicente Corrêa Costa (PL), prefeito de Capivari de Baixo

Terceira fase, em fevereiro de 2023

10) Joares Ponticelli (PP), prefeito de Tubarão

Quarta fase, em abril de 2023

11) Luiz Carlos Tamanini (MDB), prefeito de Corupá

12) Adriano Poffo (MDB), prefeito de Ibirama

13) Adilson Lisczkovski (Patriota), prefeito de Major Vieira

14) Armindo Sesar Tassi (MDB), prefeito de Massaranduba

15) Patrick Correa (Republicanos), prefeito de Imaruí

16) Luiz Shimoguri (PSD), prefeito de Três Barras

17) Alfredo Cezar Dreher (Podemos), prefeito de Bela Vista do Toldo

18) Felipe Voigt (MDB), prefeito de Schroeder

19) Luis Antonio Chiodini (PP), prefeito de Guaramirim

Quinta fase, em abril de 2024

20) Clézio José Fortunato (MDB), São João do Itaperiú

Operação Travessia, em janeiro de 2024

21) Douglas Elias Costa (PL), prefeito de Barra Velha

Operação Limpeza Urbana, em janeiro de 2024

22) Ari Wollinger, o Ari Baguio (PL), prefeito de Ponte Alta do Norte

Operação Terra Nostra, em abril de 2024

23) Gustavo Cancellier (PP), prefeito de Urussanga

Operação Fundraising, em junho de 2024

24) Clori Peroza (PT), prefeita de Ipuaçu

25) Fernando de Fáveri (MDB), prefeito de Cocal do Sul

26) Marcelo Baldissera (PL), prefeito de Ipira

27) Mario Afonso Woitexem (PSDB), de Pinhalzinho

Com informações do NSC Total

Notícias Relacionadas

Mega-sena acumula de novo e prêmio vai para R$ 61 milhões

Números sorteados foram: 04 - 13 - 18 - 42 - 52 - 53

Comentarista de arbitragem diz que pênalti de Barreto foi “bem marcado”

Tigre perde para o Flamengo por 2 a 1, em Brasília

Dupla suspeita de lavar dinheiro milionário é presa em casa de shows em SC

Durante a operação, foram apreendidos veículos, celulares e documentos