Geral

SCPAR lança licitação para dragagem do berço de atracação do Porto de Laguna

De acordo com o gerente do Porto de Laguna, Fernando Vechi, sedimentos vindos do Rio Tubarão e afluentes causaram o assoreamento e a profundidade atual é inferior a três metros

Divulgação

A SCPAR publicou o aviso de licitação para dragagem do berço de atracação do Terminal Pesqueiro de Laguna. A obra deve possibilitar a chegada de embarcações de maior porte, que precisam de uma profundidade maior para atracar. Com a melhoria, a intenção do Governo do Estado é impulsionar as operações no local.

De acordo com o gerente do Porto de Laguna, Fernando Vechi, sedimentos vindos do Rio Tubarão e afluentes causaram o assoreamento e a profundidade atual é inferior a três metros. “A dragagem vai remover esses sedimentos para aumentar a profundidade, que poderá chegar a cinco metros, e tornar o nosso terminal pesqueiro mais atrativo e seguro para os armadores”, expõe.

A maior parte do pescado catarinense é capturada na modalidade de cerco, que faz uso de embarcações chamadas traineiras, muitas delas com o calado, a parte que fica abaixo da água, com mais de três metros. O aumento da profundidade vai possibilitar e tornar segura a atracação dessas embarcações.

Etapas superadas e próximos passos

Antes do início da licitação, publicada na última terça-feira, 17, a SCPAR atuou para a obtenção do licenciamento ambiental. O valor do investimento na obra dependerá do resultado do processo licitatório. Os documentos e detalhes do processo estão publicados na área de licitações no site da SCPAR. As propostas podem ser encaminhadas até as 14h do dia 14 de setembro.

A minuta de contrato prevê que os trabalhos de dragagem não poderão interferir nas atividades do porto. “Esta é a principal obra prevista para este ano. Também trabalhamos para concluir o Plano de Desenvolvimento e Zoneamento em 2022, o que possibilitará novos contratos de arrendamento”, projeta Vecchi.

Cenário de melhorias

Desde que o Estado assumiu a gestão do Porto de Laguna, o cenário é de melhoria nas operações e aumento do faturamento do terminal. As receitas passaram de R$ 596 mil em 2019 para R$ 1,27 milhão em 2020, um incremento de 113%. Os bons resultados se mantiveram no início de 2021, com R$ 622 mil faturados só no primeiro semestre.

Notícias Relacionadas

Motociclista tem ponta do dedo amputada após colisão com caminhonete em Urussanga

O homem, de 41 anos, também apresentava suspeita de traumatismo craniano, suspeita de hemorragia interna e fratura exposta no joelho.

Polícia Civil de Orleans incinera drogas apreendidas e avaliadas em R$ 150 mil

Tabletes e porções de cocaína, crack e maconha foram apreendidos em por volta de 30 procedimentos, tais como inquéritos e autos de prisão em flagrante.

Santa Catarina Mais Renda Empresarial começa atendimento de MEIs

A partir do dia 30 de setembro, a parceria se estenderá com o Sicoob em 95 municípios catarinenses.

Respiradores: Justiça nega devolução de dinheiro bloqueado

O juiz Petroncini usou os mesmos argumentos para anunciar a nova negativa.