Saúde

Secretaria da Saúde planeja diminuir filas de cirurgias eletivas até março de 2022

O Estado assume o compromisso de atenuar o quadro e regionalizar mais o acesso da população

Divulgação

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, planeja iniciar uma força-tarefa para diminuir o impacto das filas de cirurgias eletivas em Santa Catarina após a conclusão do calendário vacinal contra a Covid-19. A partir do primeiro dia de outubro, o Estado assume o compromisso de atenuar o quadro e regionalizar mais o acesso da população.

“Nós tínhamos cerca de 40 mil pessoas esperando por cirurgia na nossa rede hospitalar, com a pandemia esse número sofreu um acréscimo, mais 60 mil. Vamos assumir esse desafio e, caso o cenário permita, diminuir consideravelmente essa fila em seis meses. Para isso, precisamos nos reorganizar, ofertar mais e custear melhor. E é exatamente isso que projetamos”, destacou o secretário.

Segundo Motta Ribeiro, o movimento da Saúde pós-pandemia visará a regionalização das ações. “Nós precisamos construir pontes que façam com que os municípios sejam autossuficientes. Estamos revisando a Política Hospitalar Catarinense e diminuiremos os sofrimentos, absorvendo as demandas com custeio e habilitação”, finalizou.

Notícias Relacionadas

Conselho Regional de Medicina de SC orienta sobre regras para prescrição de canabidiol

Medicamentos com o princípio ativo só podem ser indicados para crianças ou adolescentes que tenham casos de epilepsias refratárias aos tratamentos convencionais

Gaeco prende servidora do meio ambiente de Cocal do Sul

Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado esteve na cidade na manhã desta segunda-feira, 15

Homem atira em posto de combustível e vai preso em Araranguá

Outro envolvido foi preso por ter escondido a arma

Família é alvejada por tiros em Tubarão; bebê foi atingido

O bebê foi levado ao hospital e a mãe está em coma induzido; caso foi registrado na noite deste domingo, 14