Saúde

Secretaria da Saúde planeja diminuir filas de cirurgias eletivas até março de 2022

O Estado assume o compromisso de atenuar o quadro e regionalizar mais o acesso da população

Divulgação

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, planeja iniciar uma força-tarefa para diminuir o impacto das filas de cirurgias eletivas em Santa Catarina após a conclusão do calendário vacinal contra a Covid-19. A partir do primeiro dia de outubro, o Estado assume o compromisso de atenuar o quadro e regionalizar mais o acesso da população.

“Nós tínhamos cerca de 40 mil pessoas esperando por cirurgia na nossa rede hospitalar, com a pandemia esse número sofreu um acréscimo, mais 60 mil. Vamos assumir esse desafio e, caso o cenário permita, diminuir consideravelmente essa fila em seis meses. Para isso, precisamos nos reorganizar, ofertar mais e custear melhor. E é exatamente isso que projetamos”, destacou o secretário.

Segundo Motta Ribeiro, o movimento da Saúde pós-pandemia visará a regionalização das ações. “Nós precisamos construir pontes que façam com que os municípios sejam autossuficientes. Estamos revisando a Política Hospitalar Catarinense e diminuiremos os sofrimentos, absorvendo as demandas com custeio e habilitação”, finalizou.

Notícias Relacionadas

Vacinação em SC: Estado recebe 220 mil doses da vacina contra a Covid-19

As vacinas serão destinadas à vacinação da população em geral por faixa etária e à vacinação dos grupos prioritários que ainda vacinados.

Homem de 90 anos já assistiu mais de 50 nevadas em SC; veja registros

Viterbo Souza Oliveira lembra da primeira grande precipitação de neve, em 1946, com acúmulo de cerca de 30 centímetros.

Motorista morre afogado após carro cair de ponte em São Ludgero

Acidente ocorreu no início da madrugada deste sábado (31); vítima ficou presa ao cinto de seguranças.

Aneel: bandeira tarifária de agosto se manterá vermelha

O custo de 100 kilowatt-hora permanece em R$ 9,492.