Política

Secretário de Assistência Social de Urussanga é exonerado após causar tumulto na Câmara

Em entrevista à Rádio Marconi, o ex-secretário pediu desculpas pelo incidente

Foto: Divulgação/Prefeitura de Urussanga

O secretário de Assistência Social de Urussanga, Braz Cizeski, foi exonerado do cargo. A decisão, anunciada pela Prefeitura de Urussanga em nota oficial, foi tomada após o secretário interromper uma sessão da Câmara de Vereadores e ofender o vereador Luan Varnier (MDB), que questionava sobre a contratação de uma coordenadora pelo setor liderado por Cizeski.

Em entrevista à Rádio Marconi na manhã desta quarta-feira, 19, Varnier detalhou o incidente. “Fui chamado de demagogo e mentiroso, ele falou por trás, sem me dar chance de me defender. Aos gritos, totalmente descontrolado, em tom de ameaça, disse que eu iria ver que o recado foi dado, coisa de coronel, mas não tenho medo de coronel”, relatou o vereador.

Nota da Prefeitura

A Prefeitura de Urussanga justificou a exoneração em nota assinada pelo prefeito interino Jair Nandi (PSD). “Lamentamos profundamente o ocorrido e reafirmamos nosso compromisso com o diálogo, a democracia e o respeito pelo poder legislativo. Acreditamos que a cooperação entre os poderes é fundamental para o desenvolvimento de políticas públicas eficazes e para o bem-estar da nossa comunidade”.

Nota de Repúdio da Câmara

A Câmara de Vereadores emitiu uma nota de repúdio, afirmando que o secretário entrou no plenário e “ofendeu gratuitamente o vereador Luan Varnier, em tom de ameaça”. “Esta postura desrespeitosa e intimidadora não se alinha com os princípios que regem nossa administração pública. Em uma democracia, é essencial que todos os agentes públicos, especialmente aqueles em cargos de liderança, compreendam e aceitem as críticas do legislativo, respeitando qualquer opinião contrária à sua”, dizia a nota.

Pedido de Desculpas

Em entrevista à Rádio Marconi, o ex-secretário pediu desculpas pelo incidente, negou ter ameaçado o vereador Varnier, e reconheceu ter desrespeitado a instituição.

“Eu errei, tive uma atitude indevida, então quero retirar as palavras que direcionei ao vereador Luan, com quem sempre tive um relacionamento de amizade e respeito. Nunca tivemos problema algum. Retiro publicamente as palavras e adjetivos que usei, pois não concordo com o que falei”, afirmou Cizeski.

Notícias Relacionadas

IPCA-15: Inflação em julho sobe 0,30%, impulsionando combustíveis e passagens aéreas

Um período de muitas transformações mundiais

Nevoeiros densos transformam a paisagem de Santa Catarina neste inverno

Segundo a equipe de meteorologistas da Defesa Civil de Santa Catarina, o nevoeiro nada mais é do que uma nuvem que se forma próxima ao solo

Inscrições gratuitas para Prouni de 2024 terminam nesta sexta-feira

Programa oferece mais de 243 mil bolsas em faculdades privadas