Geral

Segundo período de matrículas em escolas estaduais começa nesta quinta-feira

O cadastro deve ser feito pelos pais ou responsáveis dos estudantes pela internet

Ricardo Wolffenbüttel/Secom

O segundo período de matrículas de alunos na rede estadual de ensino começa nesta quinta-feira (23) com 145 mil vagas disponíveis. O cadastro deve ser feito pelos pais ou responsáveis dos estudantes pela internet, na plataforma on-line da Secretaria de Estado da Educação (matriculaonline.sed.sc.gov.br), que será aberta a partir das 9h de quinta e fechada às 23h59 do dia 29 de janeiro. As vagas serão preenchidas por ordem de acesso, ou seja, ficarão reservadas para quem solicitar primeiro.

Ao fim do cadastro on-line, será gerado um protocolo de pré-matrícula que deve ser anotado. Para efetivar a matrícula, os pais do estudante devem comparecer à escola entre os dias 23 e 30 de janeiro, com o protocolo e a seguinte documentação: certidão de nascimento ou carteira de identidade, histórico escolar, atestado de frequência, comprovante de residência, uma foto 3×4 e a carteira de vacinação.

Apesar de encontrar diversas vagas disponíveis durante o cadastro, o zoneamento ainda deve ser considerado para efetivação da matrícula. O critério utilizado pela unidade de ensino é a comprovação de que o estudante mora em até três quilômetros de distância da escola. Se não houver mais vagas nesse perímetro, os pais devem fazer a matrícula dos alunos na escola mais próxima.

A matrícula para estudantes de Ensino Médio nesse período será presencial apenas nos Centros de Educação Profissional (Cedup). Nesse caso, os responsáveis devem levar toda a documentação no momento em que forem solicitar a matrícula na escola. Outra modalidade com cadastro presencial a partir de 23 de janeiro contempla os Centros de Educação de Jovens e Adultos (CEJA).

Rede estadual ainda tem 27% das vagas disponíveis

As 145 mil vagas disponíveis para matrícula equivalem a cerca de 27% dos 538.542 alunos que iniciaram o ano letivo de 2019 na rede estadual de ensino. A maioria das vagas foi preenchida após a primeira fase de matrícula, que ocorreu em novembro de 2019, tanto que algumas escolas estão com quase todas as vagas preenchidas – principalmente no período matutino.

“Um aspecto importante é observar a escola mais perto da residência do estudante. Não havendo vaga naquela unidade, pais e responsáveis devem procurar outra escola próxima. Dessa forma, trabalhando em conjunto, garantiremos o acesso à escola de todos os estudantes interessados em matricular-se na rede pública estadual do Estado de Santa Catarina”, destaca o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni.

Os alunos que estiverem sem vaga após o dia 30 de janeiro ainda poderão matricular-se nas unidades de ensino da rede estadual. Para o cadastro nas vagas remanescentes, os responsáveis pelos estudantes devem comparecer presencialmente à escola com a mesma documentação exigida nas demais etapas de matrícula.

Todas as escolas terão um posto de atendimento com computador durante o período de matrícula para auxiliar o cadastro dos estudantes. As Coordenadorias Regionais de Educação e equipes escolares também estarão disponíveis para tirar as dúvidas dos responsáveis dos alunos, de forma presencial ou por telefone.

O início das aulas na rede estadual está agendado para 6 de fevereiro em todo o Estado, com exceção da região Serrana, onde as aulas começam no dia 5, e da região de Chapecó, no Oeste, e de Criciúma, no Sul, em que o início é no dia 10. Respectivamente, as diferenças são em função da adequação do calendário para eventuais ocorrências de frio extremo no inverno e por alterações para o acompanhamento de calendários municipais, com quem o Estado faz parcerias no transporte escolar.

Mais 2,5 mil novas vagas no Estado

A abertura de duas novas escolas, a construção de 10 salas de aula modulares e a oferta de mais 120 vagas em uma unidade escolar abrem mais 2,5 mil vagas na rede estadual de Ensino para o ano letivo de 2020. A oferta está nas cidades de Chapecó, Palhoça e Florianópolis.

Em Chapecó, a abertura da EEB Zitta Flach e de 120 vagas de Ensino Médio na EEB Professora Irene Stonoga proporcionarão 1,3 mil novas vagas para o ano letivo de 2020. Além das vagas para os anos finais do Ensino Fundamental e Médio em três turnos, a Zita Flach trará uma novidade para a educação catarinense com o modelo “smartschool”, que conta com um Espaço Maker para trabalhar com os alunos a cultura do aprender por meio de experimentos.

Até 790 das 1,2 mil novas vagas da EEB Zitta Flach serão abertas já no início do ano, com matrículas para o Ensino Fundamental e o Médio. Atualmente, parte das instalações atende a 350 alunos da EEB Zélia Scharf, que teve em 2019 a reforma completa iniciada pela SED.

Na EEB Professora Irene Stonoga, o ingresso no programa das escolas cívico-militares do Governo Federal gerou a abertura das novas vagas para o Ensino Médio. Outra nova escola e com adesão ao programa das escolas cívico-militares, a EEB Professor Ângelo Cascaes Tancredo, em Palhoça, inicia o ano ofertando 600 vagas. A escola tem capacidade de atender até 900 alunos, demanda que será absorvida ao longo do ano letivo.

Em Florianópolis, a SED assina nesta semana a ordem de serviço para a construção de 10 salas de aula em estrutura modular, em que o modelo de construção é mais ágil, para abrir mais 600 vagas a alunos do Norte da Ilha. As salas ficarão em terreno anexo à EEM Jacó Anderle, atendendo à demanda reprimida por vagas na região. O anexo deve ser concluído antes do fim do primeiro trimestre letivo.

Notícias Relacionadas

Escolas devem reduzir em 15% mensalidades do ensino infantil durante pandemia, decide TJ

A pena em caso de descumprimento é de R$ 1 mil por aluno e por mês.

Chapecó, Palhoça e Biguaçu terão escolas estaduais no modelo cívico-militar em SC

Serão entregues 12 salas de aula; biblioteca com dois pavimentos; dois laboratórios de tecnologia; dois laboratórios multiuso com bancadas para disciplinas como Química, Física, Biologia e Matemática; refeitório; auditório; ginásio e teatro arena a céu aberto.

CDL premia ações de sensibilização ambiental em escolas municipais de Lauro Müller

O Projeto do CDL na Escola teve como tema, na edição deste ano, “O que você pode fazer em defesa da biodiversidade?”.

Lauro Müller define equipes para fase microrregional do Jesc