Geral

Sicredi conta histórias do agronegócio do sul catarinense em websérie

''Rostos do agro” aborda temas como sucessão, a presença da mulher no campo e a tecnologia como facilitadora do trabalho rural

Divulgação

Foi lançado nesta quinta-feira, 04, o terceiro e último episódio da primeira temporada da websérie “Rostos do agro sul catarinense”. A iniciativa da Sicredi Sul SC, cooperativa pertencente ao Sicredi com atuação nos 45 municípios de Imbituba a Passo de Torres, é veiculada em todas as mídias sociais da Instituição. Os vídeos contam histórias de cooperados das cidades de Braço do Norte, Tubarão e Forquilhinha, e podem ser conferidos no canal da Sicredi Sul SC no Youtube.

Para o assessor do segmento agro da Sicredi Sul SC, Diego Arnhold, além de contar histórias de vida e trabalho dos associados, a série ajuda a fomentar temas atuais e importantes para o agronegócio. “A sucessão familiar, a mulher presente na gestão da propriedade e a indústria 4.0, são assuntos que precisam e merecem espaço. E nós, que andamos e conhecemos a vida de tantos produtores, objetivamos humanizar o debate, mostrando os rostos de quem faz tudo isso acontecer”, detalha Arnhold.

Três episódios, três histórias

No primeiro episódio, gravado em Braço do Norte, a cooperativa conta como um robô que ordenha as vacas, mudou a rotina da família Blasius. “Não tinha sol, não tinha fim de semana. Dia de ordenha e hora de ordenha, eu tinha que estar lá. O robô agora cumpre esse papel. Melhor para nós e para os animais”, contou Graziella Blasius.

Já no episódio dois, captado em Tubarão, a associada Tatiana Martins falou sobre o desafio de assumir a gestão da propriedade de arroz, após o repentino falecimento do pai. “Eu fiz mestrado, estava dando aula e comecei aos poucos a ajudar o meu pai na gestão administrativa da fazenda. No momento da morte dele, me vi com uma safra pra colher. Não dei espaço para dizerem que eu não ia conseguir. E consegui”, revelou a empreendedora do agronegócio.

O terceiro e último filme da série, leva a equipe da Sicredi Sul SC para Forquilhinha. Os associados Roberto e Anselmo Ricken, contaram como o amor pelo campo passou de pai para filho. “Meu pai é um orgulho e uma referência profissional pra mim. Desde os doze anos ajudo ele e foi assim que decidi seguir os seus passos, tornando-me um engenheiro agrônomo”, falou Roberto.

Mostrar como o cooperativismo leva prosperidade e apoia o desenvolvimento da agricultura e do agronegócio, foram objetivos cumpridos pela série, de acordo com Aloísio Westrup, presidente da Sicredi Sul SC. “Trabalhamos todos os dias movidos pelo propósito de construir sociedades mais prósperas, no campo e na cidade. Os filmes materializam isso”, finaliza Westrup.

Notícias Relacionadas

Dez escolas municipais de Criciúma já tiveram seus documentos antigos digitalizados

Objetivo da Secretaria de Educação é criar acervo com decretos, cadastros de estudantes e professores, fotos históricas e demais documentos das unidades de ensino

Colégio Satc inicia transição de alunos para novas séries

Desafios e mudanças para os alunos que passam para o Ensino Fundamental são monitorados pelo corpo pedagógico

“Estamos perto de ver o topo da inflação”, diz presidente do BC

Campos Neto afirma que pode haver melhora no ano que vem

Queda de elevador deixa um homem ferido dentro de padaria em SC

Estado de saúde da vítima é estável; acidente aconteceu no bairro América