Saúde

Surto de Covid-19 faz SC ter aumento de 3.000% em casos ativos em um mês

Além disso, média móvel de casos confirmados da doença saltou de 99 para 6.788 em apenas 30 dias; para especialista, Ômicron não é a única causa do aumento

Divulgação

A curva de casos ativos de Covid-19 atingiu picos enormes nas últimas semanas. Segundo dados do Painel do Coronavírus do NSC Total, em apenas um mês, o número saltou de 1.949 para 61.526 pacientes em tratamento para a doença – um crescimento de 3.056,79%. Um cenário que causou sobrecarga nos sistemas de saúde e que, segundo especialistas, pode piorar nas próximas semanas.

Para entender o crescimento da curva de casos ativos, é possível comparar a atual situação com o período em que Santa Catarina viveu um colapso na saúde. Em março de 2021, o Estado atingiu o primeiro “pico” de pessoas que ainda podiam transmitir o vírus no dia 16, quando eram 39.017.

No entanto, para chegar nessa marca, foram 34 dias de alta: a última queda tinha sido registrada no dia 1º de fevereiro, quando eram 14.899, e, até o pico, o crescimento foi de 161,87%.

Porém, nas últimas semanas, o cenário foi totalmente diferente: a última queda ocorreu na véspera de Natal, no dia 24 de dezembro, com 1.949 casos ativos. Até Santa Catarina atingir o novo pico de pacientes em tratamento – 70.465 em 22 de janeiro de 2022 – foram 28 dias e um crescimento de 3.515,44%.

Além disso, na última semana, o Estado registrou o maior número de casos confirmados da doença em um único dia. Foram 12.219 confirmações no dia 19 de janeiro.

Nesta segunda-feira (24), segundo o Painel do Coronavírus do NSC Total, a média móvel de novos casos – que leva em conta os últimos 15 dias – é de 6.788. Há um mês atrás, em 25 de dezembro, esse número era de 99, crescimento de 6.756,56%.

Divulgação

Ômicron não é a única responsável, diz especialista 

Um dos principais motivos apontados para o crescimento dos casos em Santa Catarina nas últimas semanas tem sido a variante Ômicron, que é conhecida por ter uma maior taxa de transmissibilidade. Porém, segundo o infectologista Ricardo Freitas, ela não é a única responsável.

— Muito provavelmente ela é responsável por essa explosão de casos que estamos tendo no Estado. Mas existe também a possibilidade de um surto de influenza, porém fica díficil realizar o diagnóstico devido ao grande número de casos de Covid e, com isso, acaba-se nem se testando influenza, para saber se há uma concomitância de vírus respiratórios — pontua.

Ele salienta, ainda, que a possibilidade é que o atual surto dure até o começo de março, levando em conta a forma como a variante Ômicron se comportou em outros países.

Inclusive, a Organização Mundial da Saúde (OMS), declarou na última semana que, após o aumento de casos da Ômicron, que atingiu o continente, se espera “um período de calma antes do possível retorno da Covid-19 no final do ano, mas não necessariamente o retorno da pandemia”.​

— Se for como aconteceu fora do Brasil, essa explosão deve durar uns 60 dias, considerando 30 de alta e 30 de queda. Por isso, acredito que tenhamos mais uns 10 a 15 dias de ascenção e, depois, em fevereiro, uma queda — explica.

Mais 12 mortes são confirmadas em Santa Catarina 

Ainda segundo o Painel do Coronavírus, nesta segunda-feira (24), mais 12 mortes devido a Covid-19 foram confirmadas. Além disso, o Estado está a duas vítimas de superar o número de dezembro, quando foram 178. Até o momento, janeiro soma 176 óbitos. Já desde o início da pandemia, foram 20.384.

Em relação aos casos confirmados, foram adicionados mais 2.896, chegando ao total de 1.368.213 desde o início da pandemia.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Contato disponibiliza internet na Feira Aciva de Profissões

Evento ocorre nesta semana em Araranguá.

Clube de futebol pagará comissão a empresário por negociação de atleta, confirma TJSC

A sentença foi confirmada pela 7ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina

Motorista embriagado atropela criança e adolescente perto de escola na Serra de SC

Homem fez o teste de bafômetro após a colisão

Cidade de SC oferece abrigo emergencial para pessoas em situação de rua após alerta de frio intenso

Estrutura é aberta nas noites de forte frio, quando as temperaturas ficam abaixo de 10 ºC; nesses dias, as abordagens e atendimentos são feitos das 19h às 7h