Esporte

Tudo pronto para a Rio do Rastro Marathon na serra catarinense

Fim de semana dos dias 14 e15 de maio será com quatro provas de corrida e ciclismo

Divulgação

Uma prova, quatro modalidades e três cidades. Orleans, Lauro Müller e Bom Jardim da Serra se unem na Rio do Rastro Marathon. Nos dias 14 e 15 de maio, as paisagens espetaculares da região vão ser apreciadas por 1.500 atletas de uma maneira diferente. Eles vão participar dos 12km, 25km e 42km de corrida e 40km de ciclismo. Os desafios começam no centro dos municípios do sul do estado e terminam no mirante da Serra do Rio do Rastro.

Essa é a 2ª edição da Rio do Rastro Marathon, organizada pela Corre Brasil e o Mountain Do, as duas maiores organizadoras de corrida do Sul do Brasil. A prova entrou no calendário dos atletas logo na primeira edição, com participantes de 17 estados. Esse ano, são 21 estados, com corredores e ciclistas, principalmente, de Santa Catarina (43%), Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Além de ser uma das provas mais desafiadoras do Brasil, a região com um todo atrai os atletas. Tanto é, que muitos viajam com a família para aproveitar o pós-prova e conhecer as cidades próximas, muito conhecidas pelas belezas naturais e pelo frio intenso durante o inverno. “A Rio do Rastro Marathon, é um evento de extrema importância não só para Orleans, mas para toda a região das Encostas da Serra Catarinense. Projeta a cidade com potencial natural e histórico-cultural, no cenário nacional e internacional, e movimenta a economia regional nos setores da gastronomia e de toda a rede hoteleira, gerando impulso das atividades turísticas”, comenta o diretor de Turismo de Orleans, Leomar Brugnara.

A MARATONA DE ESTRADA MAIS DIFÍCIL DO BRASIL

Alan Frank, volta à Serra para tentar o bicampeonato. Na primeira edição correu os 42km em 3h09m55s e depois de 12 maratonas, carimbou no currículo de atleta a primeira vitória e na mais difícil maratona de estrada do Brasil. “Mesmo sendo campeão, fiquei com a sensação de poder fazer um pouco melhor. Mas eu acredito que esse ano tenham mais atletas lutando pela ponta. A Rio do Rastro Marathon me ensinou que posso ser mais forte que imaginava.” O atleta de Curitiba também fez o melhor tempo no último trecho da prova, no Desafio 7K da Santa: 44 minutos, e levou dois troféus pra casa.

A carioca Julia Sette vai encarar pela sexta vez uma maratona, mas a expectativa para essa é diferente de todas as outras. Será a primeira em montanha. “Esse, com certeza, será o meu maior desafio até hoje. Sou fã de treinos em subidas e sempre quis correr uma maratona com muita elevação. A Rio do Rastro Marathon vai realizar esse meu sonho ‘louco’. Estou muito ansiosa e animada para o dia 15 de maio.”

Saulo Arruda, atleta de Belo Horizonte, entende muito bem essa ansiedade de enfrentar a Serra do Rio do Rastro. Em outubro, fez os 42km e esse ano vai repetir o percurso. Mas desta vez, o ultramaratonista não vai ficar de olho no relógio para fechar a prova. Saulo escolheu correr e conhecer as histórias de quem se desafiará serra acima. “Eu vou fazer a cobertura dos 25km no sábado e no domingo, vou fazer a prova e ao mesmo tempo interagir com os atletas que estarão correndo. No ano passado, mostrei a minha maratona e o vídeo teve muitas visualizações. Foi muito legal”.

O proprietário da SA Run Assessoria Esportiva, já fez várias provas pelo Brasil e em terrenos variados, e sabe que subir a Serra com dicas preciosas faz bastante diferença, principalmente nos momentos em que as pernas já estão cansadas. “Use a gravidade ao seu favor. Corra com uma tendência de queda pra frente. Mas essa inclinação não é da cintura pra cima, e sim do tronco pra baixo. Essa tendência para frente de queda, vai facilitar que você se projete pra frente”. Aumente a sua cadência, dê passadas mais curtinhas, isso torna a corrida mais leve. Se quiser aumentar a sua velocidade, aumente a frequência, e não o tamanho da passada. Eleve mais o joelho, assim a sua corrida fica mais aérea. Você dá um tempo maior de descanso para a sua panturrilha e o seu tendão, que são os mais exigidos. Afinal, naturalmente na subida, nós corremos mais com a frente do pé. E quando você estiver mais cansado deixe o calcanhar encostar mais o chão, assim, de novo, você aumenta o tempo de descanso da panturrilha e do tendão.”

Numa prova com a Rio do Rastro Marathon com 2.560m de altimetria, é muito comum ver os atletas caminhando ao invés de correr, e essa caminhada na prova também tem técnica. “Antes de você estar plenamente cansado de correr, faça caminhadas o mais rápido que você puder. Pra isso, treine o gesto da caminhada na subida em esteira, durante dez minutos, pelo menos uma vez por semana, assim você vai estar com o corpo e a mente acostumados com essa postura”, completa Saulo.

ENTREGA DE KITS, PROGRAMAÇÃO E SERRA FECHADA

Os Kits da Rio do Rastro Marathon começam a ser entregues na sexta, dia 13 de maio, no Centro de Eventos Galiano Zomer, no centro de Orleans para atletas de todas as modalidades. No sábado, 14, das 13h às 19h para os corredores do Desafio dos 12 e da maratona. Todos os participantes devem fazer o agendamento pelo aplicativo da Corre Brasil.

No sábado às 7 horas da manhã acontece a largada para os atletas dos 25km de corrida, em frente à prefeitura de Lauro Müller. Já para os ciclistas dos 40km de MTB, a prova inicia às 8h30, ao lado do paredão de Orleans. Nesse mesmo local, domingo, às 7 horas da manhã, os corredores da maratona começam o desafio de subir a Serra do Rio do Rastro. E os atletas do Desafio dos 12, largam às 10h15 de domingo, do Mirante 12, com partida às 8 horas, da arena de largada em Orleans, com um ônibus exclusivo da prova.

Nos dois dias, a Serra do Rio do Rastro vai ser fechada para a passagem dos atletas, a partir das 6 horas da manhã. A previsão é que o trânsito volte a ser liberado, a partir das 14 horas quando o último atleta deve finalizar a prova. Neste período, apenas veículos da organização e autorizados poderão trafegar pela rodovia SC 390.

Notícias Relacionadas

Jesse Koz: quem é o influenciador que viajava o mundo de fusca com cachorro e morreu em acidente

Objetivo da dupla era chegar ao Alasca em setembro. Desde 2017 viajando, Koz já tinha visitado 16 países. Junto de Dodongo, como o carro foi apelidado, Jesse percorria as Américas na companhia do cachorro, o Shurastey.

Hospital busca identificar homem desconhecido internado em estado grave em Criciúma

O homem é magro, cabelo preto bem curto e barba também. Pesa em média 65 kg e possuí aproximadamente 1,70m

Adoção e apadrinhamento afetivo são temas de evento em Criciúma

Ação é organizada pela Associação Beneficente Nossa Casa e Vara da Infância de Criciúma

Barbeiro é assassinado na frente de clientes em SC

A vítima foi identificada como Carlos Eduardo Leite Santos, de 18 anos; barbeiro atuava há cerca de três anos