Geral

Último final de semana de 2020 em SC deve ser de sol com chance de chuva no Litoral

No sábado (26), regiões próximas ao Litoral podem ter pancadas de chuva em diferentes momentos do dia.

Divulgação

O final de semana deve ser de sol entre nuvens em Santa Catarina. No sábado (26), as temperaturas ficam elevadas no Oeste e as regiões próximas ao litoral podem registrar pancadas de chuva em diferentes momentos do dia.

As temperaturas máximas para o Extremo-Oeste, Meio-Oeste e Oeste de Santa Catarina ficam na casa dos 30°, segundo a Central NSC de Meteorologia.

Já o Litoral, Vale do Itajaí, Norte e Sul do estado têm chance de chuva principalmente durante a madrugada, início da manhã e ao final do dia.

O aparecimento de nuvens nestas regiões se dá pela circulação marítima trazida pelos ventos e que mantém a produção de nebulosidade a todo vapor.

Na região da Grande Florianópolis, a máxima para o sábado é de 29°, semelhante ao que deve ser registrado nos demais municípios do litoral.

Na faixa leste, manhãs e noites devem ser mais frescas, com a presença de vento. O calor deve ser sentido na parte da tarde.

Para o domingo (27), o cenário não sofre alterações. O Oeste deve ter predomínio de sol, enquanto o Litoral e áreas próximas podem ter chuvas ao longo do dia.

Com informações do G1 SC

Notícias Relacionadas

Santa Catarina recebe doação de 40 respiradores pulmonares da JBS

Outros 10 equipamentos e 18 bombas de infusão chegam ao Estado na segunda-feira, 8. Eles serão usados para a montagem de novos leitos de UTI

Vacinação em SC: 290 mil doses da vacina contra a Covid-19 foram aplicadas nos grupos prioritários

Os grupos prioritários que estão sendo vacinados neste momento são: os trabalhadores da saúde, os idosos e pessoas com deficiência institucionalizados, a população indígena e os idosos com mais de 80 anos.

Plataforma de Inovação será lançada na segunda-feira (08/03)

Força tarefa resgata 18 pessoas em situação análoga à de escravidão e outras em trabalho clandestino em SC e no RS

Uma operação em propriedades de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, tendo como base o município de Lages, encerrou na última terça-feira com um saldo de 25 trabalhadores em situação análoga à de escravo e/ou na clandestinidade.