O Pensar Político – Conexão Capital

Deputado Zé Milton Scheffer e a Bandeira da Saúde

deputado José Milton Scheffer (PP)

Foto: Divulgação

Os parlamentares da Comissão de Finanças acompanharam o voto do deputado José Milton Scheffer (PP) e aprovaram por unanimidade o projeto de lei (PL) 492/17, que tem como finalidade transferir a gestão do Fundo Estadual de Apoio aos Hospitais Filantrópicos da Secretaria Executiva de Supervisão de Recursos Desvinculados para a Secretaria de Estado da Saúde.

O PL de origem do executivo foi encaminhado ao Legislativo atendendo a solicitação de representantes da área da saúde, da sociedade civil, e da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde.

Segundo o deputado José Milton Scheffer (PP), Presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Catarinense, uma vez definido que a Secretaria de Saúde será a administradora dos recursos, é possível vislumbrar maior agilidade e eficiência para atender aos anseios da sociedade.

O gabinete do debutado Zé Milton (PP) tem sido nos últimos anos um reduto de acolhida e de esperanças para gestores de hospitais filantrópicos e municipais que lutam para manter as portas abertas. O deputado de identidade com o setor agrícola, e funcionário de carreira da EPAGRI, abraçou a causa da saúde e vem sendo o porta-voz de um segmento que agoniza. A saúde agradece!

Cuidado com a saúde

Com saúde não se faz “politicagem”! A seriedade com o segmento é uma forma de garantir a dignidade quando mais o cidadão precisa. A Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Catarinense é sem dúvidas uma frente de esperanças para o cidadão.

Amin, PT e o PSDB

As especulações das últimas semanas permitiram ao ex-governador Esperidião Amin (PP), presidente do PP, deflagrar rodadas de conversas com tucanos e partidos de esquerda. Na lógica de Amin o partido deve ter um projeto alternativo para não ser pego de surpresa como foi em 2014.

Especulações

Toda semana tem chapa nova na praça. A última que chegou até a coluna: Paulo Bauer (PSDB) governador, Gelson Merisio (PSD) vice, Raimundo Colombo (PSD) ao senado e Ângela Amin (PP) suplente de senadora.

Quem planta colhe

O Parido Progressista desidratou em diversas regiões do estado. Perdeu forças no Oeste, no Centro-Oeste, no Planalto Serrano e no Norte do estado. O Sul é a “galinha dos votos de ouro” do PP. Atrai pré-candidatos de diversas regiões: Oeste, Planalto, Litoral e Norte. O rival histórico, PMDB, ironiza: “é a raspa do tacho progressista”.

Conexão Capital

Udo Döhler tornou-se o nome do PMDB. É quem sabe o “Dória” catarinense.

Notícias Relacionadas

Hospital São José de Criciúma realiza primeira cirurgia de coluna por vídeo

Procedimento muito menos invasivo, a primeira cirurgia por vídeo realizada na instituição, durou cerca de 38 minutos, superando as expectativas do médico cirurgião.

Operação Carne Fraca

O que é automação residencial?

Venda Mais e Melhor