Geral

Ciclone em SC: Cerca de 1,3 mil funcionários da Celesc trabalham para restabelecer energia no estado

O ciclone extratropical provocou o maior registro de danos na rede elétrica da história, deixando 1,5 milhão de unidades consumidoras sem luz em todo o Estado.

Divulgação/Secom

A manhã desta quarta-feira, 1 de julho, ainda é de muito trabalho para as equipes da Celesc, nos reparos decorrentes da passagem do ciclone extratropical pelo Estado. Cerca de 1,3 mil funcionários trabalham para restabelecer a distribuição de energia para cerca de 750 mil unidades consumidoras que ainda estão sem luz. A previsão é recompor até 80% do sistema até o fim da manhã desta quarta-feira.

O trabalho envolve, principalmente, a retirada de material pesado que caiu sobre a rede e pode levar de dois a três dias em determinadas localidades. “Neste momento, as pessoas devem ficar em casa e não se aproximarem de locais próximos à rede elétrica para evitar acidentes”, orientou o diretor de Geração, Transmissão e Novos Negócios da Celesc, Pablo Cupani.

Registro de dano histórico

De acordo com informações da companhia, o ciclone extratropical provocou o maior registro de danos na rede elétrica da história, deixando 1,5 milhão de unidades consumidoras sem luz em todo o Estado. Árvores, postes e placas caíram sobre a rede elétrica e provocaram problemas graves na distribuição de energia.

“Embora a Celesc estivesse preparada para a passagem do ciclone com equipes de sobreaviso, os danos foram muito significativos”, disse Cupani.

Comunicação

Os fortes ventos também provocaram o rompimento de cabos de fibra ótica, o que impossibilitou a recomposição automática do sistema e a comunicação de consumidores com o call center da empresa. Esta situação dificultou ainda mais a identificação dos locais com problemas na rede de distribuição. A única forma de comunicação dos consumidores é através do aplicativo da Celesc.

Notícias Relacionadas

Estado garantirá tratamento anual de R$ 2,7 milhões a criança de Laguna com AME, decide TJ

De acordo com os autos, a perícia médica comprovou que a criança, natural de Laguna, precisa do remédio e que inexiste, na rede pública de saúde, tratamento para a doença.

Coronavírus em SC: Governo do Estado estabelece novas medidas para o transporte aquaviário e comércio de refeições nas rodovias

A comercialização de refeições pode ser feita por restaurantes localizados às margens das estradas e oferecida exclusivamente para profissionais de serviços considerados essenciais pelo Governo do Estado, incluindo nesta categoria os transportadores de carga responsáveis pelo abastecimento e transbordo de insumos da saúde.

Inovação e tecnologia ampliam a prestação de serviços digitais do Estado ao cidadão durante pandemia

Com aplicativos, sites e plataformas digitais, secretarias e órgãos de Estado adaptaram suas rotinas e substituíram o atendimento presencial pelo online.

Coronavírus em SC: Fapesc aprova cinco projetos de pesquisa e destina R$ 500 mil a estudos sobre Covid-19 no estado

O edital buscava estudos que apontassem soluções para o combate à epidemia e seus efeitos na sociedade e na economia.