Segurança

Cobrança de pagamento pode ter motivado ataque a jovem em Florianópolis, diz polícia

Durante depoimento, suspeito afirmou que houve uma discussão com a jovem por ela não querer pagar os serviços prestados por ele; vítima permanece internada no hospital

Divulgação

A Polícia Civil já iniciou as investigações sobre o caso da jovem de 20 anos que foi esfaqueada por um jardineiro na manhã desta quinta-feira (11) em Florianópolis. Uma das hipóteses é de que o crime tenha ocorrido após uma briga entre os dois por conta de um pagamento. Segundo a Polícia Militar, a vítima permanece internada no hospital, em estado estável.

De acordo com Capitão Luís Fernando de Oliveira de Marchi, do 21º Batalhão da Polícia Militar, a polícia foi acionada por volta das 8h, após a denúncia de um caso envolvendo roubo e agressão. A vítima, então, foi encontrada desacordada, com ferimentos pelo corpo e com a lâmina de uma faca presa ao pescoço. A família dela não estava na casa no momento do crime.

Vizinhos relataram à polícia que ela mencionou que um prestador de serviços cometeu o crime e que ele teria levado certa quantia de dinheiro do local. A jovem foi encaminhada pelo Samu ao Hospital Celso Ramos, em Florianópolis.

A PM chegou a ir até a casa do suspeito, de 39 anos, mas o local estava vazio. Depois, a equipe recebeu informações de que ele foi visto entrando em um ônibus em direção ao Ticen. A polícia, então, foi até o terminal, realizou a abordagem e prendeu o homem por volta das 14h.

Briga pode ter motivado crime, diz polícia

Após a prisão, o suspeito foi encaminhado à Central de Plantão Policial onde prestou depoimento. De acordo com o delegado Ênio Matos, ele disse que chegou na casa da vítima para fazer mais um serviço e cobrou o pagamento por trabalhos anteriores. Porém, a jovem teria se recusado a pagar e, com isso, os dois começaram a brigar.

Ainda segundo a versão do suspeito, ela teria ido para cima dele com a faca, mas ele pegou o objeto e, para se defender, atingiu a víitma. Matos afirma, ainda, que não houve violência sexual ou roubo e que o caso está sendo tratado como homicídio.

Até às 17h desta quinta-feira ele permanecia na Central de Polícia. Nesta sexta-feira (12), o homem deverá passar por audiência de custódia.

Já a jovem, que é natural de Florianópolis, permanece internada na UTI do Hospital Celso Ramos. Segundo a PM, ela passou por uma cirurgia e o estado de saúde é estável. Ela também deve ser ouvida pela polícia nos próximos dias. O nome dela não foi divulgado.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Assassinato de policial pela filha de 12 anos em SC teve emboscada, traição e roubo, diz polícia

Investigação aponta ainda o envolvimento de outros três adolescentes no homicídio; inquérito foi concluído nesta quinta-feira (11)

Médico da policlínica de SC vendia remédios a R$ 1,2 mil a pacientes do SUS, diz polícia

Polícia cumpriu mandado de busca e apreensão no consultório particular do médico, na região central da cidade

Padrasto confessa assassinato de menina de 2 anos em SC, diz polícia

Ele foi preso e levado à delegacia para prestar depoimento

Assassinato de mulher no Ano-Novo em SC pode ter sido motivado por preço da carne, diz polícia

Rosângela Marcoski participava de uma confraternização em Videira quando recebeu um golpe nas costas; suspeito segue detido