Saúde

Consórcio Intermunicipal de Saúde-Amesc assumirá gestão do Hospital São Marcos

Os 15 prefeitos da Amesc autorizaram, durante reunião, a assinatura do convênio entre o Consórcio Intermunicipal de Saúde e Nova Veneza.

Hospital São Marcos Nova Veneza

Foto: Divulgação

As incertezas em relação ao futuro do Hospital São Marcos, de Nova Veneza, já começaram a ser desfeitas. Durante uma reunião realizada nesta segunda-feira (27), os 15 prefeitos da Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense – Amesc autorizaram o Consórcio Intermunicipal de Saúde – CIS da região a assumir a gestão da unidade hospitalar.

A decisão foi tomada após os administradores municipais deliberarem sobre a situação trabalhista e financeira do hospital. No entanto, alguns entraves burocráticos ainda precisam ser resolvidos antes da reabertura da instituição de saúde. “Os prefeitos autorizaram que seja feito o convênio com o Município de Nova Veneza, desde que sejam cumpridas duas condições. A primeira é que o jurídico dê uma solução ao possível passivo trabalhista. Já o outro ponto está relacionado com a forma de contratualização com o Estado”, explica o diretor do CIS-Amesc, Ricardo Ghelere.

Para o prefeito de Nova Veneza, Rogério Frigo, a decisão não podia ser melhor para o município. “Estávamos torcendo para isso, pois achamos que o consórcio tem credibilidade e condições suficientes para assumir o nosso hospital”, ressalta.

Com informações do Portal DN Sul

Notícias Relacionadas

Tribunal de Contas realiza XVII Ciclo de Estudos amanhã em Criciúma

Audiência pública nesta sexta-feira discute pedágio em São João do Sul

Prefeitos das 27 cidades da Amesc e da Amrec já enviaram ofício à ANTT repudiando a cobrança em São João do Sul.

Prefeitos e vereadores do Sul se posicionam contra praças de pedágio na BR-101

O empreendimento prevê investimentos de R$ 6,5 bilhões, sendo R$ 2,9 bilhões em investimentos e R$ 3,6 bilhões em custos operacionais nos 30 anos de concessão.

Mesmo em pandemia, três municípios da Amesc elevam número de empregos

No comparativo entre a média de empregos entre os anos de 2020 e 2019, o extremo sul manteve uma média semelhante a do estado, com um percentual estável, mesmo diante da pandemia enfrentada na área da saúde e com consequências na economia.