Trânsito

Criação de pedágio na BR-101 Sul será debatida em Brasília

BR-101

Foto: Arquivo DN

Na próxima quinta-feira (23), uma Audiência Pública em Brasília tratará da criação da praça de pedágio que deve ser instalada no município de São João do Sul, no Extremo Sul catarinense. A polêmica se dá porque a concessão é para o Rio Grande do Sul e os valores coletados serão destinados ao estado vizinho.

O assunto está sendo levantado pelos integrantes da Associação dos Usuários das Rodovias do Estado de Santa Catarina – Auresc, que têm levado o tema a deputados estaduais e federais, além de outras lideranças. “Queremos ter o máximo de lideranças e comunidade reunião para defender Santa Catarina e o sul do estado. As audiências públicas são as únicas oportunidades que temos para debater o assunto”, enfatiza o presidente da Auresc, Alisson Luiz Micoski.

Na semana passada, um encontro do gênero aconteceu em Porto Alegre.

Mobilização com parlamentares

Ele salienta que os membros da associação procuraram primeiramente o deputado estadual Mário Marcondes (PMDB). “Ele já tem lutado por melhores condições de nossas vias, então achamos justo falar com o parlamentar”, enfatiza. Quem também foi procurada pela Auresc foi a deputada federal Carmem Zanotto (PPS).

Micoski argumenta que o pedágio preparado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, que terá extensão de 9,1 quilômetros e custará em torno de R$ 8,90 para automóveis simples, terá mais de 90% do percurso em terras gaúchas. “O projeto de concessão de rodovias federais que compreende as BR’s-101, 290, 386 e 448 vai onerar o bolso do usuário da rodovia”, pontua.

Marcondes utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa – Alesc para falar da situação. “Gostamos muito dos nossos amigos gaúchos, mas se vamos cobrar pedágio em Santa Catarina deve ser para recuperar as nossas estradas e não as do Rio Grande do Sul. Este Parlamento tem que se movimentar, juntamente com o Fórum Parlamentar Catarinense, para que isso não seja permitido”, enfatiza.

Rodovias catarinenses

Pelo menos cinco rodovias catarinenses devem ser incluídas no Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), ainda no primeiro semestre deste ano.

Na intenção do Governo Federal está a BR-101, no Sul do estado, além da BR-470, no Litoral Norte, a BR-163, que liga Chapecó a Paraná, a BR-153, que vai do município de Irani ao Rio Grande do Sul e a BR-280, entre São Francisco do Sul e Porto União.

Com informações do Portal DN Sul

Salvar

Notícias Relacionadas

PRF apreende mais de seis quilos de cocaína após motorista fugir da fiscalização na BR-101, em Jaguaruna

A droga estava em um GM/Onix com placas de Criciúma, que não obedeceu a ordem de parada e fugiu em alta velocidade.

Senador garante R$ 40 milhões e obras da Serra da Rocinha não sofrem ameaça

Morador de Lauro Müller é baleado durante assalto a ônibus de comerciantes na BR-101; Veja vídeos

PRF flagra caminhão com seis metros de carga para fora da carroceria na BR-101 em Maracajá

O M.Benz, com placas de Criciúma, transportava toras de madeira até Araranguá.