Esporte

Criciúma: Time de vôlei feminino disputará a Superliga C

O projeto está prestes a sair do papel com 23 atletas confirmadas no plantel, sendo oito da região.

Divulgação

O Sul de Santa Catarina terá um time feminino profissional de vôlei a partir de março de 2021. O projeto Vôlei Mampituba está prestes a sair do papel com 23 atletas confirmadas no plantel, sendo oito da região.

A participação já está confirmada em competições regionais, estaduais e nacionais: ao disputar o Jucs (Jogos Universitários Catarinenses) e Jubs (Jogos Universitários Brasileiros) – necessária a classificação -, a equipe levará o nome da Unesc. Ao entrar em quadra pelo CBI (Campeonato Brasileiro Interclubes de Voleibol), nas categorias sub 18 e 20, Série C da Superliga Brasileira de Voleibol, Estadual de vôlei e Taça Paraná as cores representadas serão do Mampituba. Já na Olesc (Olimpíada Estudantil Catarinense) e Jogos Abertos de Santa Catarina as cores representadas serão de Criciúma. Diante destes cenários, a nomenclatura oficial para registros de competições e representatividades será Mampituba/Radar/ Unesc/ FME Criciúma. “O Vôlei Mampituba nasceu com o intuito de desenvolver o esporte no Sul de Santa Catarina, oportunizando que os talentos da região venham ser valorizados por meio de conquistas e oportunidades de crescimento. O foco inicial é a categoria feminina, com investimento em atletas do sub 18 e sub 20 que também disputarão as competições adultas e neste espaço cresceram com o clube”, diz o técnico Luciano Iribarrem Carvalho.

A equipe conta com o apoio da Unesc e Colégio Unesc, Vigilância Radar, Cantinho da Massa, Librelato, Construtora Locks, Urc Diagnósticos por Imagem, Trenare – Centro de Condicionamento e Clínica de Fisioterapia, Hotel Bormon, Rede Med Sul e FME (Fundação Municipal de Esportes) de Criciúma. Os eventos e treinos do Vôlei Mampituba serão realizados na Sociedade Recreativa Mampituba, e as competições serão definidas previamente, com o objetivo de aproximar a comunidade local do seu time de vôlei.

A semana já será de trabalhos para o início das atividades. A partir de segunda-feira, dia 22, serão realizados os procedimentos de saúde, como testes físicos. No primeiro dia de março iniciam os trabalhos físicos e técnicos. Os trabalhos serão dirigidos pelo técnico Luciano Iribarrem Carvalho, que possui o nível 4 pela CBV (Confederação Brasileira de Voleibol) e nível 2 pela FIVB (Federation Internationale de Volleyball), experiência com as categorias de base e adulta e trabalhou em diversos clubes, universidades e fundações esportivas no Brasil.

Já comandou os times de Criciúma, Içara e Morro da Fumaça. Além disso, foi assistente técnico da Seleção Brasileira Universitária nos Jogos de Gwnag-Ju em 2015, treinador durante três temporadas em equipes nos Estados Unidos e campeão nacional na Liga do Bahrein (sub-16 e adulto) em 2019. Completam a equipe de desenvolvimento da equipe o preparador físico e auxiliar técnico Moacir Vefago e a auxiliar técnica Fabiola Volpato.

O Vôlei Mampituba já conta com perfis nas redes sociais Instagram e Facebook: @MAMPIVOLEI

Com informações do site TNSul

Notícias Relacionadas

Idosos integrantes do Projeto Vovolei recebem novas camisetas em Lauro Müller

Copa Covil vai movimentar a Satc com esporte e solidariedade

Competição vai contar com partidas de vôlei e futsal.

Escolinhas de Treviso iniciam segundo semestre com 180 alunos matriculados

Interessados em participar das aulas podem se inscrever durante todo o ano.

Atletas de Lauro Müller são campeões do Torneio de Voleibol da Terceira Idade em Siderópolis

O voleibol adaptado faz parte do Projeto Social do Governo de Siderópolis com o apoio de empresas locais.