Segurança

Dentista de Forquilhinha que confessou ter matado namorado será levada a júri popular

O pai da acusada responde pelo crime de ocultação de cadáver em processo separado.

Foto: Divulgação/TJSC

A juíza Luciana Lampert Malgarin, titular da Vara Única da comarca de Forquilhinha, determinou que a dentista que confessou o assassinato do namorado será julgada pelo Tribunal do Júri pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil e ocultação de cadáver. Cabe recurso da decisão.

O caso ocorreu em 7 de dezembro de 2015, na cidade-sede da comarca. Segundo a denúncia do Ministério Público, a ré, motivada pelo desejo de colocar um fim no relacionamento conturbado e também para se vingar de uma discussão ocorrida no dia anterior ao crime, desferiu golpes de faca na vítima, que veio a óbito.

Após o homicídio, a mulher, com ajuda de seu pai, levou o corpo da vítima até o município de Arroio do Silva, a 40 km de distância do local do crime, e o enterrou em uma vala em local ermo. Quase um ano e meio após o crime, e já sendo apontada como autora através da investigação pelo desaparecimento do homem, a ré confessou o homicídio. O pai da acusada responde pelo crime de ocultação de cadáver em processo separado.

Colaboração: Fernanda de Maman – Jornalista

Notícias Relacionadas

Sentença de pronúncia levará para júri casal acusado por homicídio cometido com espada em Orleans

Segundo os autos, os crimes aconteceram em março deste ano, no bairro Rio das Furnas

Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de latrocínio em Sombrio

Corpo é encontrado carbonizado dentro de carro em Criciúma

Mulher encontrada morta em Balneário Arroio do Silva é identificada