Geral

Devastadora e inesquecível, enchente de 1974 completa 43 anos hoje

enchente de 1974

Foto: Arquivo

O dia 24 de março vivido há 43 anos dificilmente sairá da memória dos moradores da região. O motivo é a enchente de 1974. As águas do rio Tubarão transbordaram, elevando o nível acima dos 10 metros e deixando um cenário de destruição.

Segundo levantamento, 199 mortes foram registradas e 65 mil pessoas ficaram desabrigadas em 13 municípios do Sul do Estado. No interior de Orleans e Lauro Müller, os prejuízos foram incalculáveis. Pessoas, animais, carros e até casas foram arrastados pela correnteza.

Lavouras foram destruídas, rebanhos dizimados e as estradas e pontes desapareceram. Também se perdeu todo o ramal ferroviário que atendia ambos os municípios. Lauro Müller não havia se recuperado ainda da enchente de 1971 quando voltou a vivenciar o mesmo pesadelo três anos depois.

Conforme pesquisa do historiador e diretor do Arquivo Histórico de Tubarão, Amadio Vettoretti, a grande cheia de 1974 foi provocada por um fenômeno chamado cataclisma. As massas oceânicas foram empurradas para o continente pelo vento Leste, bateu na Serra do Rio do Rastro e não conseguiu se dispersar, ocasionando a forte precipitação pluviométrica.

“Por isto, temos que torcer para que não ocorra vento Leste na região em dias de chuva. Senão, poderemos ser vítimas de outra enchente”, alerta.

  • 1bda15d6662bcbc0e998a73f6998405b-960x480_c
  • 7a67627c0abecc62fed512cc69891c8f-960x480_c
  • 39c806a33e797f7d5ad7e93cbba13526-960x480_c
  • 41cacbb0a27eed5276a2ef12ea7284c0-960x480_c
  • 57e83f3d6a54c8b3d33ed1dd95a62cbe-960x480_c

Notícias Relacionadas

Obras de pavimentação mudam trânsito sobre ponte do Rio Tubarão, em Lauro Müller

O Governo de Lauro Müller realiza, nesta semana, trabalhos para retirada do pavimento antigo na rua Dr. Valdir Cotrin, no Centro, para andamento da revitalização na via.

Polícia suspeita que mulher encontrada no Rio Tubarão foi assassinada

A mulher de 46 anos foi localizada pelo ex-marido às margens do rio, próximo a Ponte do Morrotes, em Tubarão

Corpo de mulher é encontrado às margens do Rio Tubarão

Os Bombeiros, a Polícia Militar e o Instituto Médico Legal estiveram no local.

Siecesc apoiará Comitê da Bacia do Rio Tubarão e Complexo Lagunar para controle ambiental