Geral

Empresa de Braço do Norte produz molduras e peças de decoração com material reciclado

98% da matéria-prima da companhia é produzida com lixo. Empresa recicla de 500 a 600 toneladas de isopor por mês.

Foto: Reprodução / NSC

Uma empresa de Braço do Norte produz molduras e peças de decoração com material reciclado. No total, 98% da matéria-prima usada pela companhia é produzida com lixo. A empresa recicla de 500 a 600 toneladas de isopor por mês.

Quando foi fundada, em 1942, a pequena fábrica produzia espelhos decorativos. “Houve um dado instante que a produção cresceu muito e ele não conseguia fornecedor suficiente de molduras, então ele criou uma empresa e começou a fabricar molduras”, contou o presidente da empresa, Gilberto Luiz Zanette.

A pequena empresa de espelhos cresceu. Atualmente, tem 500 funcionários e uma produção de mil toneladas por mês. São molduras, peças de decoração e acabamento para construção civil.

Durante mais de 60 anos, a madeira foi a principal matéria-prima. Mas na década de 1990, a legislação mudou e foi preciso inovar. Foram 10 anos de pesquisa até conseguir o material ideal. Em 2002, a empresa decidiu trocar a matéria-prima original, que era a madeira, por material reciclado. Começou a usar o poliestireno expandido, o famoso isopor.

Foto: Reprodução / NSC

A empresa recicla de 500 a 600 toneladas de isopor por mês, mas tem capacidade para o dobro disso. Em 15 anos, foram 30 milhões de quilos.

Nos últimos cinco anos, também tem buscado outros tipos de materiais que possam ser reciclados. Um deles é o poliuretano, aquela espuma rígida que funciona como isolante térmico de refrigeradores, usada principalmente na produção de revestimento de parede.

“O interior da geladeira todo é utilizado no nosso processo, desde o poliestireno branco, que a gente chama, até o poliestireno transparente, a gente consegue usar no nosso processo”, afirmou a engenheira de materiais Stephanny Wiggers May.

Com informações do site G1 SC

Foto: Reprodução / NSC

Notícias Relacionadas

Vereadores defendem implantação de programa que troca lixo reciclável por comida em Cocal do Sul

Vereadores Richardson Vieira (PDT) e Giovana Galato Santa Rosa (PP) apresentaram proposta em sessão legislativa. Cidadão receberia R$ 0,50 em alimentos por quilo de material entregue.

Vereadores aprovam leilão de veículos, mas cobram planejamento do Governo Municipal

Segundo vereadores, a Secretaria de Agricultura ficaria sem caminhão para atender o setor. Desconto no IPTU para pagamento em cota única também é aprovado.

Alunos do Meta debatem sobre coleta seletiva com o prefeito de Orleans

Correios iniciam entrega de intimação para pagamento da taxa de lixo em Tubarão

No documento, é enviado ao contribuinte, em anexo, um novo boleto, para pagamento em cota única, sem a adição de juros e multa, e com vencimento para o dia 30 de novembro.