Saúde

Governo de SC estuda vacinar adolescentes contra a Covid-19; entenda

Em princípio, seriam grupos específicos de crianças e adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades, doenças raras e deficiências permanentes.

Foto: Luka Gonzales / AFP

A Secretaria de Estado da Saúde está realizando estudos para saber a viabilidade de vacinar crianças e adolescentes de 12 a 17 anos contra a Covid-19 em SC. Em princípio, seriam grupos específicos. Jovens com comorbidades, doenças raras, deficiências permanentes.

Ainda não há a previsão para a conclusão deste trabalho. Mas a iniciativa expõe a intenção do Estado em avançar na vacinação para outros grupos, desde que haja a autorização do Ministério da Saúde.

No dia 11 de junho, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a aplicação da vacina da Pfizer em crianças e adolescentes a partir dos 12 anos, como já acontece nos Estados Unidos e na Europa.

​A cidade de Betim, em Minas Gerais, começou a vacinar este grupo. Foi a primeira no país. Mas nesta quinta-feira (17), o planejamento da prefeitura foi impedido pela Justiça por descumprir o Programa Nacional de Imunizações (PNI). A recomendação do Ministério da Saúde é para que Estados e municípios priorizem os adultos.

Enquanto aguarda a liberação nacional, o Estado do Ceará já cadastra os jovens, para deixar tudo organizado. ​Assim que concluir os estudos, o governo de SC deve seguir na mesma direção. Com informações do site NSC, enquanto isso não acontece, vale o cronograma já anunciado que é vacinar todos os adultos com pelo menos uma dose até outubro.

Notícias Relacionadas

Amurel recomenda que municípios adotem nova quarentena por causa da Covid-19

Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) contempla 18 prefeituras. A situação da região é considerada gravíssima pelo governo de Santa Catarina em relação à doença.

Secretaria de Saúde de Criciúma reforça chamado de gestantes, puérperas e crianças para vacinação contra influenza

Agentes Comunitários de Saúde visitarão as residências para monitoramento e intensificação de informações por causa da baixa adesão à campanha nacional

Inovação e tecnologia ampliam a prestação de serviços digitais do Estado ao cidadão durante pandemia

Com aplicativos, sites e plataformas digitais, secretarias e órgãos de Estado adaptaram suas rotinas e substituíram o atendimento presencial pelo online.

Santa Catarina registra dois novos casos de coronavírus e divulga plano de contingência para enfrentar a doença