Geral

Governo do Estado atua nas cidades catarinenses atingidas por temporal

“O Governo do Estado não medirá esforços para auxiliar os catarinenses neste momento de dificuldade. Nossa missão é reduzir o sofrimento das pessoas”

Divulgação

As equipes do Governo do Estado, em especial o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) e a Defesa Civil (DC), atendem nesta terça-feira, 30, à população catarinense afetada pelos fortes ventos e chuvas que atingiram Santa Catarina. Os temporais foram registrados em todas as regiões do estado e provocaram três mortes, segundo levantamento do Corpo de Bombeiros Militar de SC até as 18h. Uma idosa de 78 anos morreu em Chapecó atingida por uma árvore. Um homem, em Santo Amaro da Imperatriz, morreu após ser atingido por fios de alta tensão. Em Tijucas, a Força-Tarefa 13 foi acionada para uma ocorrência de Busca e Resgate em Estrutura Colapsada (BREC), com registro de um óbito, além de uma pessoa que segue desaparecida.

O governador lamenta as mortes e presta solidariedade às famílias e amigos das vítimas. Carlos Moisés acompanha pessoalmente o desenvolvimento das ações das equipes do Estado que atendem os municípios atingidos. “O Governo do Estado não medirá esforços para auxiliar os catarinenses neste momento de dificuldade. Nossa missão é reduzir o sofrimento das pessoas”, afirma. O chefe do Executivo estadual lembrou a rápida resposta do Governo em eventos recentes, como o tornado no Extremo Oeste.

Divulgação

levantamento das Coordenadorias Regionais da Defesa Civil, na tarde desta terça-feira, indicava 25 municípios atingidos no Estado. Foram registradas pelos Bombeiros 900 ocorrências no Meio-Oeste, Oeste e Extremo Oeste. O trabalho neste momento é para reestabelecer os serviços o quanto antes e avaliar a extensão dos danos. Conforme a Defesa Civil, os ventos chegaram a 120km/hora no Morro da Igreja, na Serra.

Veja os maiores picos, segundo registros da Defesa Civil do estado:

Morro da Igreja: 120 km/h
Tangará: 111km/h
Chapecó: 108 km/h
Urupema: 104 km/h
Campo Belo do Sul: 100 km/h
Água Doce: 98 km/h
São Joaquim: 96 km/h
Xanxerê: 90 km/h

Desde o início da tarde, todos os batalhões do CBMSC foram acionados. Uma das regiões mais atingidas foi o Oeste, ocorrências, principalmente, de queda de árvore e destelhamento.

Por volta das 16h45min, quase metade das unidades consumidoras da Celesc estavam sem energia elétrica no estado. Equipes da estatal trabalhavam para retomar o serviço.

Notícias Relacionadas

Com aperfeiçoamento constante, Associação de Apicultores de Orleans é destaque em Santa Catarina

Governo do Estado amplia em quase 70% os investimentos e aplica R$ 18,8 milhões em conservação de rodovias em 2020

O repasse para conservação das SCs teve um salto de 69,4% no primeiro semestre de 2020, se comparado ao mesmo período do ano passado.

Plano Safra: Governo do Estado e setor produtivo unem esforços para incentivar acesso ao crédito rural

A intenção é incentivar ainda mais os pequenos agricultores e pescadores a acessar os recursos disponibilizados pelo Governo Federal, como forma de ampliar a competitividade do meio rural e pesqueiro de Santa Catarina e movimentar a economia local.

Postos da Polícia Rodoviária mantém interdição da Serra e alegam não ter recebido comunicação oficial

Lideranças municipais de Lauro Müller e Bom Jardim da Serra foram informados na manhã desta sexta-feira (01), da liberação do tráfego de caminhões até 15 toneladas na SC-390, trecho da Serra do Rio do Rastro.